TETRACAMPEÃO DE BASQUETE FEMININO ADULTO 1960/1963

0
176

Em pé: Hellé, Eugenia, Marly, Luci, Renate, Charles Borer, Honorato, Dr. Nilson Allan; agachadas: Neuci, Rosinha, Nádia, Teresa, Verinha, Marina e Dinimar

O Tetracampeonato de Basquete feminino a adulto do Botafogo (1960/1963) deu fim a hegemonia do Fluminense (1956/1959) e foi alcançado pelas estrelas alvinegras em 65 jogos, nos quais só foram derrotadas em três partidas: pelo Fluminense, por 54×52, em 1960, e pelo Flamengo, em 1963, por 46×39 e por 40×36.

Entre as 24 jogadoras que o treinador Charles Borer utilizou para a conquista do Glorioso da Estrela Solitária, somente três foram tetracampeãs: sua esposa, Eugênia Borer, a grande Neuci e Luci.

As duas figuras máximas do Tetracampeonato foram as jogadoras Eugenia e Neuci, pelos recordes de partidas e de pontos. A capitã, Eugênia, participou de quase todos os jogos, faltando somente a quatro, ao passo que Neuci, a “cestinha” assinalou mais de trinta pontos na sensacional campanha.

A MAIOR JOGADORA NAS QUATRO JORNADAS: NEUCI

O Tetracampeonato em 1963 foi conquistado em 29 de setembro daquele ano, numa melhor de três contra o Flamengo, no Maracanãzinho, com o placar de 60×57 (na prorrogação) na terceira partida, onde nossa equipe teve uma atuação repleta de garra e técnica, com destaque para a pivô Renate Muller e Neuci.

QUINTETO DO TETRACAMPEONATO – NEUCI, EUGENIA, MARLI, LUCI E RENATE

Em 1960 foi esta a campanha do Botafogo no Campeonato Carioca: América (40×19 e 49×23); Flamengo (41×25 e 46×32); Jacarepaguá (61×10 e 77×19); Olaria (43×29 e 91×9); Piedade (88×10 e 69×10); Valim (56×17  e  91×8); São  Cristóvão  (78×28  e  67×23); São  Cristóvão  (78×28  e  67×23),  Fluminense  (52×54,  única  derrota  e  50×45).  Melhor  de  três:  Fluminense (50×33 e 43×41). Resumo: J: 18; D: 1; Pontos pró: 1.092, Contra: 435. Saldo: 657.

ELENCO CAMPEÃO DE 1960 – A PARTIR DA ESQUERDA: WILMA, LUCI, EUGENIA, MARLENE E WALDEA; AGACHADAS: NEUCI, SUELI, ANA MARIA, MARINA E VILMA

Na campanha do Bicampeonato em 1961 tivemos: América (52×14 e 86×29); Flamengo (51×29 e 67×43); Jacarepaguá (65×20 e 88×29);Olaria (71×42 e 54×32);Piedade (86×4 e92x6), SãoCristóvão (69×19 e 92×22); Valim (85×21 e 89×16). Invicto.Resumo: J: 14, V: 14, Pontos pró: 1.047, Contra: 326. Saldo: 721.

QUINTETO CAMPEÃO DE 1961: MARLY, LUCI, EUGENIA, MARTHA E NEUCI

A trajetória do Tricampeonato em 1962 foi a seguinte: Flamengo (46×28 e 66×32); Jacarepaguá (85×29 e 86×14);Mackenzie (69×7 e 104×11);Olaria (39×22 e 60×33);SãoCristóvão (70×24 e 95×24); Valim (78×37 e 100×16). Invicto. Resumo: J: 14; V: 14; Pontos pró – 1.019; Contra: 343. Saldo: 676.

ELENCO CAMPEÃO DE 1962: A PARTIR DA ESQUERDA, EM PÉ: HELLÉ, MARLY, NÁDIA, WILMA, MÁRCIA e EUGENIA; EM BAIXO: NEUCI, LUCI, RENATE, VERA, VALDÉA e MARTHA

No Tetracampeonato o Botafogo teve a seguinte campanha: Turno: América (76×25); Jacarepaguá por W.O; Mackenzie (76×52); Valim (102×12); São Cristóvão (78×27); Olaria (65×48); Flamengo (49×45); Vasco da Gama (70×35). Returno: Vasco da Gama (107×10); Olaria (48×31); Mackenzie (57×32); Jacarepaguá (85×24); Valim (84×23); São Cristóvão (98×19); América (69×20); Flamengo (39×46).

Melhor de três – Local: Maracanãzinho

26/9 – Botafogo 45×41 Flamengo

28/9 – Botafogo 36×40 Flamengo  

29/9 – Botafogo 60×57 Flamengo (na prorrogação) 

Resumo: Jogos: 19; Vitórias: 17; Derrotas: 2; Pontos pró: 1.244; Contra: 589. Saldo: 655.

Na inesquecível noite de 29/9/63, quando o Glorioso sagrou-se Tetracampeão, a equipe esteve privada de Martha, adoentada, sendo que a grande Renate, mesmo machucada, com uma grande atuação, lutou intensamente com suas companheiras de time.

EUFORIA APÓS O TRIUNFO FINAL

As campeãs foram: Eugenia, Marly, Luci e Renate, 19 jogos; Dinimar e Neuci, 17; Hellé, 9; Martha, 7; Marina, 4; Eunice, 2; Maria Margarida, Rosa Maria de Almeida e Rosa Maria Mendes, 1. Total: 13 atletas.

TORCIDA E ATLETAS COMEMORAM EM NOSSA SEDE

Colaboraram na conquista do Tetracampeonato: Honorato Bernardo de Oliveira, auxiliar do treinador Charles Borer; Dr. Nilson Allan (médico), José Augusto dos Reis (Toucinho), o massagista; Rubem Silva (“Seu Arthur”), queridíssimo, eficiente e torcedor fervoroso, na rouparia, e as irmãs Samar e Camélia Coelho Nahuz, antigas diretoras da Seção de Basquete Feminino, que mantiveram-se junto à equipe, levando seu carinho e imprescindível incentivo.

BOTAFOGO: O MAIS ANTIGO CLUBE MULTIESPORTIVO DO BRASIL! CAMPEÃO DE TRÊS SÉCULOS!

Por: Luiz Felipe Carneiro de Miranda
Grande Benemérito, Historiador e Curador do Centro de Memória do Botafogo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui