Organizar a defesa do Botafogo é prioridade para Autuori no Brasileiro

0
76

“Estamos organizando a equipe de trás para frente”. Com essa frase, o técnico Paulo Autuori definiu a filosofia que pretende adotar no Botafogo para a disputa do Campeonato Brasileiro. O comandante alvinegro quer deixar a “cozinha” organizada para depois ousar na parte ofensiva. 

– Estamos mais seguros trabalhando a equipe de trás para frente e as opções surgem naturalmente com a confiança que a equipe vai adquirindo de subir no momento certo. Não permitimos a construção de jogo que o Fluminense gosta de fazer. Soubemos subir a marcação de jogo nos momentos que isso deveria ser feito. Quando a equipe defendeu próxima do gol, conseguiu praticamente fechar todos os caminhos para as jogadas do Fluminense. A equipe está se consolidando. Temos uma dupla de zaga que cada vez admiro mais. As ações ofensivas são mais complexas para treinar demandam mais tempo e estamos construindo a equipe de trás para frente – analisou Autuori, após a derrota para o Fluminense em amistoso.

A lógica do técnico indica que o Botafogo deve, antes de tudo, adotar um modelo defensivo sólido coletivamente. Feito isso, o time vai ver surgir, naturalmente, o talento individual dos jogadores nas construções ofensivas, que demandam mais criatividade e poder de finalização das jogadas.

– Não adianta ter um jogador jogando muito bem um jogo amistoso e coletivamente a equipe não render. A equipe está se consolidando treino a treino e jogo a jogo como coletivo. As individualidades vão aparecendo um pouco mais com o passar do tempo. Quando aparecerem, vamos qualificar mais nosso jogo.

Dupla afinada no meio-campo

O técnico também gostou do que viu na parceria entre Honda e Caio Alexandre no meio-campo. Para ele, os dois jogadores reúnem características essenciais para o setor. Uma combinação de poder de marcação com qualidade no passe.

– Prefiro ter jogadores que saibam construir do que só aqueles que roubam a bola e fazem toques de dois metros. Nosso meio campo com Caio e Honda, tanto na construção, como quando não tivemos a bola esteve muito bem. Marcação para mim contempla três aspectos, adversário, bola e espaço. Prefiro jogadores que possam construir com a bola e sem a bola que possam achar espaços no corredor central – concluiu o treinador.

O Botafogo faz o segundo amistoso contra o Fluminense, no próximo sábado, novamente no Niltons Santos. O time tem a estreia no Campeonato Brasileiro marcada para o dia 9 de agosto, contra o Bahia, em casa.

Fonte: Lance

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui