Saiba sobre “o maior jogo da história de Santa Catarina” no qual o Botafogo participou

0
55

Nesta semana a Casa de Brusque recebeu dois símbolos históricos dos 107 anos da trajetória do Carlos Renaux e também do futebol catarinense. A data marca a entrega da bola oficial do eterno 5 a 5 diante do Botafogo, em 1958.  A partida é reconhecida até hoje como o maior jogo da história do futebol catarinense. Mais você sabe que jogo foi esse?

Foi dia de clássico no Estádio Augusto Bauer. Clube Atlético Carlos Renaux contra Botafogo. Essa partida ocorreu em 30 de março de 1958.
No estádio, mesmo com a colocação de mais 400 cadeiras numeradas e a construção de mais uma arquibancada, provisória, ficou superlotado. O primeiro tempo terminou em 4 a 1 para o time da casa. No final do segundo tempo o placar ficou em 5×5.

Essa partida é considerado por muitos, o maior jogo de futebol da história de Santa Catarina.

Relembre o jogo

Assim ficou conhecido o duelo entre Carlos Renaux e Botafogo na cidade de Brusque em 1958. O Carlos Renaux tinha Julio Camargo, Esnel (que jogou na Seleção Brasileira), Petrusky e Teixeirinha. Um timaço para o padrão catarinense. A equipe carioca tinha Garrincha, Nilton Santos e Didi, que três meses mais tarde seriam campeões mundiais na Suécia.Um público empolgado e ansioso superlotou o estádio Augusto Bauer.

O Botafogo deu espetáculo e o Renaux aproveitou para fazer gols.Antes de iniciar o confronto, a Rádio Anita Garibaldi de Florianópolis fez uma homenagem a Teixeirinha, de 34 anos. Os ouvintes elegeram ele como o melhor jogador de Santa Catarina.

O primeiro tempo terminou em 4 a 1 para o time brusquense. O placar foi ampliado para 5 a 1 logo no início da segunda etapa. Os torcedores vibravam com a goleada. Melhor preparado fisicamente o Botafogo começou a reação aos 20 minutos e aos 41 conseguiu o empate.

O Atlético Renaux, como também era chamado pela imprensa e a torcida, estava exausto. A substituição de Julio Camargo por Vicente prejudicou o desempenho da equipe. “Mais dois minutos e eles ganhariam a partida”, revela Teixeirinha no livro “O Craque Eterno”.

O empate não foi suficiente para entristecer os torcedores. Eles saíram em festa pelas ruas da cidade.

Ficha técnica: CARLOS RENAUX-SC 5 X 5 BOTAFOGO-RJ
Data: 30/março/1958 – Estádio: Augusto Bauer (Brusque-SC) – Amistoso Interestadual
Árbitro: Antônio Viug (Rio de Janeiro)
Gols: Agenor (8/1), Julinho (17/1), Quarentinha (26/1), Teixeirinha (31/1), Servílio (34/1-contra), Petrusky (4/2), Edson (20/2), Neivaldo (22/2), Didi (27/2) e Didi (41/2).
Carlos Renaux: Mosimann; Ivo e Baião; Tesoura, Gordinho e Esnel; Petrusky (Miltinho), Júlio Camargo (Vicente), Julinho, Teixeirinha e Agenor. Técnico: Alipio Rodrigues
Botafogo: Adalberto; Beto (Ronald) e Domício; Servílio, Pampolini e Nilton Santos (Ademar); Garrincha, Edson, Paulinho (Rossi), Didi e Quarentinha (Neivaldo). Técnico: João Saldanha.

Fonte: Campeões do Futebol

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui