Acostume-se. A realidade é o rebaixamento

0
327

Iniciamos o ano de 2020 com a expectativa de dias melhores para o clube. A S/A era realidade. Ao longo dos meses faltavam detalhes para a sua conclusão. Ao longo dos meses, ambiente confuso dentro do clube; péssimas ações dentro de campo culminando em um início de brasileiro recheado de empates e ao longo da caminhada no campeonato os empates deram lugar as derrotas.

Atualmente o clube ocupa a 19ª posição do brasileirão já há cinco pontos do primeiro fora da zona de rebaixamento. Começamos o ano com Alberto Valentim, veio Paulo Autuori, Bruno Lazaroni e Ramón Días. Somente Deus sabe quem irá terminar o brasileiro, tendo em vista que já estamos no quinto técnico. Depois de uma vergonhosa contratação de um técnico que não chegou sequer a treinar o clube devido a uma cirurgia que já estava agendada (versões distintas entre os Díaz e clube), o clube o demitiu e escolheu Eduardo Barroca para o posto.

Eduardo Barroca tem uma dura missão. Livrar o clube do terceiro rebaixamento. Confesso que não vislumbro dias melhores para o clube caso o rebaixamento se confirme. A chance de não retornar no ano seguinte é enorme. A dificuldade financeira é grande, a gestão do clube é péssima (tenho reiterado sobre a necessidade de mudanças em outros textos), jogadores medianos. O ano de 2020 tem sido duro com a torcida botafoguense. E 2021 ao que parece será pior.

Não é momento para ser pessimista. Tampouco otimista diante do cenário. É preciso enxergar a realidade. Estamos vendo o clube atravessar um momento parecido com anos que culminaram em rebaixamento. As estatísticas ainda são mais duras. Porém, deixemos elas de lado por enquanto.

Em meio a um ano atípico vivendo uma situação de isolamento há quase nove meses vitimando milhares de pessoas pelo país, os esportes retornaram. E não entrarei no mérito se era ou não o momento ideal para este retorno. Mas, o fato é que para nós botafoguenses mais ou menos apegados ao clube significou sofrimento extra.

Há muitos dias não se fala mais em S/A. Era a oportunidade que muitos viam do clube retornar aos dias gloriosos de onde não deveria ter saído. Alguns inclusive enxergando-a como a única. Deve-se pensar que não há mais solução ao Botafogo? Deve-se levar em considerar o que muitos da mídia que agride o clube tem apontado em falência? Perguntas das quais não temos respostas. E precisamos tê-las.

Quais expectativas devemos ter para o restante do brasileirão? E para 2021? E nos anos posteriores? Bom, é certo que serão anos duros senão profissionalizar a gestão do clube. Ramon Díaz é um caso emblemático que mostra como o clube está sendo conduzido. O amadorismo dá sinais claros. E afasta potenciais empresários/torcedores a ajudar/investir no clube. É preciso olhar modelos bem sucedidos de gestão. A gestão profissional, com pessoas qualificadas consegue alterar a realidade negativa do clube e impactar dentro de campo com títulos. São diversos exemplos.

Mudemos Botafogo! Não quero essa realidade de chateações. Volte a nos dar alegrias!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui