Análise: Botafogo é presa fácil para o São Paulo em noite trágica de erros coletivos e individuais

0
111

Presa fácil, o Botafogo viveu uma noite trágica no Morumbi. Sem reação diante do bom futebol do líder do campeonato, o time carioca foi goleado após erros coletivos e individuais que retratam o momento do clube, na vice-lanterna e com recorde de derrotas no Brasileirão. 

O desequilíbrio do confronto comportaria até mais do que os 4 a 0 que fecharam o placar. Principalmente no primeiro tempo, em que o Bota foi completamente envolvido. Os erros foram muitos, sobretudo pelo lado direito da defesa, onde Brenner, Gabriel Sara e Reinaldo tinham espaços de sobra em cima de Marcinho e Marcelo Benevenuto. 

O primeiro gol do São Paulo saiu aos nove minutos, e mesmo no início da partida a impressão era de que o resultado já estava selado. Sem forças, o Botafogo levou mais dois ainda no primeiro tempo. Mesmo antes da expulsão de Benevenuto, aos 33 minutos do primeiro tempo, o time mostrava no futebol e nas expressões que não buscaria o resultado. 

Foram 29 finalizações do São Paulo contra apenas sete do Bota, que não conseguiu nenhuma chance clara de gol. Tiago Volpi apareceu mais para ajudar na saída de bola do time da casa do que na investida de algum jogador alvinegro. 

Ficou evidente, mais uma vez, a fragilidade da defesa. Seja no posicionamento que deixou Brenner sozinho para fazer o primeiro gol ou no erro de Marcinho que abriu o campo para o mesmo Brenner desfilar e fazer mais um. No meio de campo, projetava-se mais intensidade com a ausência de Honda, mas o volume do São Paulo não deu chances para Zé Welison, Caio Alexandre e Bruno Nazário.

A desorganização do time mostra o preço que o elenco paga pelas cinco trocas de comando durante o ano de 2020. Depois de Alberto Valentim, Paulo Autuori, Bruno Lazaroni e Ramón Díaz, está nas mãos de Eduardo Barroca o desafio de tirar algo diferente do elenco. 

Com poucos dias de trabalho, os jogadores ainda precisam entender as ideias do novo treinador. Há propostas novas, como marcação mais avançada e mais intensa de um time que, até agora, se mostrou pouco combativo no Campeonato Brasileiro, como mostram as estatísticas. 

Em campo, o fundamental para o Botafogo é melhorar o desempenho. Jogar mais e melhor para voltar a vencer, o que não acontece há nove jogos no Brasileirão. Mas, para isso, todos no clube precisam olhar para dentro, fazer críticas e mudar o ânimo. Antes de virar o jogo em campo, é preciso que jogadores, comissão técnica e até dirigentes mostrem que têm o brio necessário para não desistir. Afinal, faltam 14 jogos para o fim do campeonato. 

A próxima chance virá no sábado, às 19h (de Brasília), no duelo contra o Internacional, pela 25ª rodada do Brasileirão. O Botafogo é o vice-lanterna do campeonato, com 20 pontos e cinco de desvantagem para sair da zona de rebaixamento. De São Paulo, a delegação alvinegra segue direto para Porto Alegre para o próximo compromisso.

CLIQUE E ASSISTA A ANÁLISE DO JOGO E DO TIME E SE INSCREVA NO CANAL!

Fonte: Ge

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui