Blog: “ Botafogo agoniza e até uma reação com Barroca parece tardia”

0
45

O Botafogo não jogou mal contra o Internacional no Beira-Rio e pode atribuir a derrota por 2 a 1 ao gol, no mínimo, polêmico de Yuri Alberto confirmado pelo inseguro árbitro Caio Max Augusto Vieira.

É justa a reclamação alvinegra, já que o lateral Kevin claramente não tocou na bola para colocá-la em jogo. Se chutasse para frente e pegasse um companheiro em condições favoráveis de entrar na área adversária é bem provável que Caio parasse o ataque.

Mas equívocos de arbitragem, mesmo com o recurso de vídeo, fazem parte do futebol e pontos podem ficar pelo caminho. O problema é que o Botafogo já vive, na 25ª rodada do Brasileiro, um drama para se manter na Série A. São apenas três vitórias, 11 empates e 11 derrotas. Lanterna e aproveitamento pífio de 26%.

Se o Sport vencer o Coritiba na Ilha do Retiro, o time carioca ficará a oito pontos do 16º colocado, primeiro fora do Z-4. Ou seja, precisaria das mesmas três vitórias para ultrapassá-lo. Considerando a “nota de corte” de 45 pontos, necessita de mais 25 em 13 rodadas. Na matemática não parece tão impossível, mas no campo.

O Botafogo perdeu muito tempo. Com Bruno Lazaroni como interino, depois o erro crasso de esperar por Ramón Díaz. Agora a infelicidade de perder Eduardo Barroca por dois jogos pela Covid-19. A sequência de partidas não foi simples, encarando Atlético Mineiro, Flamengo, São Paulo e Internacional. Tudo parece conspirar contra.

É claro que uma recuperação sempre pode entrar no horizonte. O time encara Coritiba, Corinthians, Athletico e Vasco. A tendência é pontuar, mas para clarear seria necessário somar, pelo menos, dez pontos. Não há nada palpável que sinalize isso, ao menos por enquanto.

Barroca conhece clube e elenco, já começou a fazer algumas transformações, valorizando a base e fazendo o time trabalhar mais a bola e colocar intensidade em todas as disputas. A impressão, porém, é de que qualquer reação será tardia. E o clima no clube, de penúria financeira e desânimo com as dificuldades para implementar o projeto do Botafogo S/A, não ajuda a renovar as esperanças.

O cenário de um possível rebaixamento é aterrador. A queda na receita de TV é brusca, não há mais a proteção durante um ano que fez os grandes sobrarem na Série B e voltarem rapidamente. O Cruzeiro já está penando para retornar e, no caso do Botafogo, seria ainda mais complicado por não ter o mesmo alcance e capacidade de arrecadação. Com cerca de 740 milhões de reais em dívidas, tudo fica mais difícil.

É possível reclamar do que aconteceu em Porto Alegre e até de outros erros de arbitragem ao longo da competição. Mas os seguidos erros de gestão nos últimos anos prejudicaram bem mais. Por exemplo, qual a contribuição efetiva de Honda e Kalou para a equipe? Contratações que não trouxeram grande retorno técnico, muito menos visibilidade internacional e oportunidades de negócios.

O clube agoniza e caminha para o terceiro descenso. Agora com bem menos perspectivas de redenção. Uma lástima para o tamanho do patrimônio no futebol brasileiro, de craques que contribuíram tanto para os três primeiros títulos mundiais da seleção. Passado que vai se limitando a fotos amareladas na parede e contrastando cada vez mais com a dura realidade.

Fonte: Blog André Rocha – UOL

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui