BOTAFOGO, 116 ANOS DE GLÓRIAS

0
268

Botafogo, hoje eu preciso falar diretamente com você. Quero te parabenizar pelo seu 116º aniversário. Preciso te dizer o quanto você é importante na minha vida e na de outros milhões de torcedores. Datas especiais nos estimulam a falar o que sentimos e nada melhor do que o dia de hoje para falar de você.

Nos conhecemos há 40 anos, já vivemos muitas coisas juntos e tenho certeza que muitas outras ainda virão.

Há 116 anos você nascia, fruto da ideia de Flavio da Silva Ramos de fundar um clube de Football.  Bendita ideia. O futebol agradece. Você nasceu para brilhar, como sua estrela, que entrou no futebol depois da fusão com o Regatas, em 1942.  

Não imagino minha vida sem você e por isso jamais te abandonarei. Quando todos decretavam seu enfraquecimento eu me mantive sereno pois sei da sua força. Você me enche de orgulho.

Você é mesmo diferente, Botafogo. Diferente em tudo, não é um clube comum. As emoções são sempre potencializadas. Torcer por você é uma afirmação de personalidade, coisa de quem tem opinião própria, fibra e raça. Passamos juntos por muitas dificuldades e nos mantivemos firmes com a certeza de que dias melhores chegariam. Hoje vivemos um momento de esperança em um futuro a altura do seu passado.

Você é arte, como um drible de Garrincha.

Emoção, como um gol do Possesso Amarildo.

Talento, como a canhota de Gérson.

Classe, como um chute de Didi.

Supersticioso, como Zagallo.

Impetuoso, como as arrancadas do Furação Jairzinho.

Corajoso, como Roberto Miranda.

Diferenciado, como Paulo César Caju.

Sarcástico, como uma cavadinha do Loco Abreu.       

Singular, como um gol do Túlio Maravilha.

És, acima de tudo, eterno como Nilton Santos. Botafogo, curta seu dia! Seja muito feliz. A sua felicidade é a minha e de tantos outros que também te amam. Você é verdadeiramente especial para mim. Parabéns, Fogão!!

Artigo anteriorA FUNDAÇÃO DO BOTAFOGO FOOTBALL CLUB – 116 ANOS
Próximo artigoPALPITES DO BIRIBA – BRASILEIRÃO 12/08/2020 RODADA 2
Avatar
Leandro Costa é um botafoguense apaixonado desde sempre e para sempre. Nos seus 40 anos de vida viveu muitas emoções ao lado do Glorioso. Do gol do Maurício em 1989, passando pela Conmebol de 1993, pela era Túlio Maravilha, coroada com o Campeonato Brasileiro de 1995, até chegar à redentora cavadinha de Loco Abreu em 2010 e o inesquecível gol de Joel Carli juntamente com as históricas defesas de Gatito Fernandez no Estadual de 2018. Formado em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, esse carioca do subúrbio de Todos os Santos sempre gostou de escrever e falar sobre futebol, especialmente sobre o seu time de coração. É pós-graduando em Jornalismo Esportivo pela Universidade Estácio de Sá. Tem o privilégio de ser vizinho do Estádio Nilton Santos, onde está sempre presente acompanhando de perto o Botafogo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui