Botafogo corre contra o tempo e busca final ‘mais digno’ no Brasileirão

0
331

Amargando a lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas 23 pontos, e em uma situação cada vez mais complicada, o Botafogo busca um final mais honroso na competição. Para isso, a diretoria tem conversado com o elenco e a comissão técnica ainda com o objetivo de fugir do rebaixamento à Série B. O Alvinegro, no entanto, precisa de uma arrancada nas seis rodadas restantes. O problema é que o time venceu apenas quatro partidas ao longo do torneio.

Internamente, ao menos, a toalha não foi jogada, até por ainda haver chances matemáticas de permanecer na elite do Nacional, mas o discurso não se apega mais apenas aos números. A ideia é tentar salientar ao grupo o peso da camisa alvinegra e a necessidade de honrar o clube nas próximas partidas.

O técnico Eduardo Barroca busca fazer com que o time dê respostas positivas em campo, em uma tentativa de alterar o atual cenário, que não é nada bom. A apatia demonstrada pelo grupo é um ponto de incômodo, inclusive.

A equipe não vence desde 19 de dezembro, quando bateu o Coritiba, e vem de seis derrotas consecutivas. E um dos principais pontos a serem corrigidos é o setor defensivo, pois a última vez que o Botafogo não sofreu gol foi no empate em 0 a 0 com o Cuiabá, pela Copa do Brasil, em 3 de novembro. No Brasileirão, o time carioca tem a terceira pior defesa, com 51 gols contra — atrás apenas de Goiás (54) e Bahia (53).

Tempo para treinamento terá. O próximo compromisso do time de General Severiano é contra o Palmeiras, terça-feira (2), em São Paulo. O duelo é tido como essencial para que o Glorioso possa se manter na briga, uma vez que o Fortaleza, primeiro time fora da zona da degola, hoje, tem 12 pontos a mais.

Paralelamente a isso, o departamento de futebol começa a sofrer mudanças e um período de incertezas. Novo diretor de futebol, Eduardo Freeland foi apresentado na última terça-feira (26) e afirmou que ainda vai avaliar o futuro do técnico Eduardo Barroca e do gerente de futebol Tulio Lustosa….

“Fundamentalmente, faremos um diagnóstico. Precisamos nos aprofundar para que tenhamos as melhores escolhas. O Barroca também entra nessa mesma estrutura. Quero conversar com o treinador, mas também avaliar todo esse contexto de forma profissional, pensando sempre no Botafogo para que tenhamos o maior nível de acertos. A questão do Tulio se apresenta no mesmo cenário do Barroca. Conversas e avaliações serão feitas. Ninguém está fora ou garantido. Vamos avaliar no menor tempo possível e quem fizer sentido permanecer, seguirá. No que julgarmos necessário faremos uma reformulação”, disse.

Fonte: UOL

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui