Botafogo é visitante indigesto para Náutico em torneios nacionais

0
1666

Alvinegro da Estrela Solitária venceu cinco dos dez jogos entre as equipes pelas Séries A e B do Campeonato Brasileiro desde unificação em 1971

A expectativa de mais um confronto difícil para o Náutico diante do Botafogo se confirma quando analisamos os números do embate histórico entre as duas equipes. Na história desde a unificação do Campeonato Brasileiro, em 1971, foram 10 choques entre os dois clubes sob mando de campo do Timbu, com ligeira vantagem para os cariocas que venceram cinco jogos, contra quatro triunfos dos alvirrubros. 

A primeira partida ocorreu no longínquo ano de 1972, quando o Timbu recebeu o Alvinegro em jogo válido pela primeira fase do Brasileirão. Na ocasião, os pernambucanos acabaram derrotados pelos cariocas por 2 a 1, no Estádio do Arruda, casa que receberia novamente o duelo em 1985, também pela Série A, tendo desfecho semelhante: vitória do Botafogo por 2 a 1.
O Estádio dos Aflitos, casa do Náutico e local que receberá o jogo válido pela Copa do Brasil, abrigou apenas um jogo em que o Timbu saiu derrotado. A partida em questão aconteceu pela Série B de 2003, primeira vez em que o clube carioca disputou uma divisão inferior à elite nacional, e teve como placar final 4 a 2, favorável ao Botafogo.

O caldeirão alvirrubro foi fundamental a favor do Náutico no confronto diante da Estrela Solitária, pois foi no estádio dos Aflitos que o Timbu conquistou suas quatro vitórias como mandante em 1990, 2007, 2008 e 2012, coincidentemente, todas válidas na disputa da Série A do Brasileirão. 

Na história mais recente do confronto, o Timbu conta com duas derrotas consecutivas ante o time carioca. Nos jogos disputados em 2013, na pior participação do Náutico na Série A, e 2015, pela Série B, o Alvirrubro foi batido pelo Botafogo por 3 a 1 e 4 a 1, respectivamente, em confrontos realizados na Arena de Pernambuco, que abrigou o Náutico por mais de cinco anos. 

A partida da próxima quarta-feira será a primeira oportunidade em que as duas equipes se opõem em mata-mata na Copa do Brasil. Quem vencer o embate embolsará R$ 1,5 milhão referentes à premiação para a classificação à terceira fase do torneio nacional. Para se ter uma ideia da importância do jogo para o Timbu, o valor que pode ser recebido equivale a duas folhas salariais e meia da equipe alvirrubra, que está avaliada em R$ 600 mil por mês.  

Fonte: Super Esportes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui