Botafogo encara o Goiás, clube que deu a Forster a primeira chance na elite

0
56

O Botafogo recebe o Goiás, no Estádio Nilton Santos, hoje (19), em uma tentativa de reencontrar o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro. Nesta missão, a equipe alvinegra poderá contar com o retorno do zagueiro Rafael Forster, que terá a chance de encarar o clube que lhe deu a primeira chance na elite do futebol brasileiro.

Forster esteve fora na última rodada, contra o Grêmio, por ter cumprido suspensão após a expulsão contra o Sport. Nome pouco conhecido por parte da torcida até o acerto com o Glorioso, ele vem atuando como volante desde quando Paulo Autuori esteve à frente do time e acabou se tornando integrante da espinha dorsal da equipe.

Hoje um dos mais experientes do grupo, ele começou no Internacional e teve passagem ainda por Náutico, Audax-SP, Audax-RJ e Brasil de Pelotas, quando chamou a atenção de Hélio dos Anjos, que comandou o Caxias na edição do Campeonato Gaúcho de 2015.

Foi o treinador que, ao chegar ao Goiás, ainda na mesma temporada, indicou o então lateral-esquerdo. Contra o Vasco, em 10 de maio daquele ano, em São Januário, Forster fez a primeira partida na Série A da carreira, realizando um sonho de criança.

“Eu tinha disputado uma parte do Gaúcho daquele ano, com o Caxias, e os jogadores que me chamaram a atenção foi o Rafael e, do meu time, o Patrick, que hoje está no Inter. O Rafael era um lateral mais da linha de quatro, mais postado. Na minha visão, de tudo que eu tinha visto dele no Brasil de Pelotas, ele foi bem conosco. Depois que eu saí do Goiás, ele teve alguns problemas porque queriam mais ofensividade dele, mas com aquilo que foi a proposta do setor, fiquei bem preenchido com ele e com o Patrick, que era um volante que atuava pelo lado esquerdo na época”, contou Hélio dos Anjos, ao UOL Esportes.

No ano seguinte, o jogador acabou se transferindo para o Zorya, da Ucrânia, onde ficou por três temporadas, antes de acertar com o Ludogorets Razgrad, da Bulgária. Lá, acabaria cruzando o caminho de Paulo Autuori. Em julho, assinou com o Alvinegro.

Em General Severiano, vinha sendo usado em uma dupla função: quando o time tinha a bola, atuava mais adiantado, no meio. Já sem a bola, fechava a linha de zagueiros. Com Lazaroni, porém, a equipe passou a atuar no 4-4-2 ou o 4-3-3 e Forster assumiu a função à frente da defesa.

“Rafael tem coisas boas, é um atleta super-equilibrado, jogador com cabeça muito boa, sempre muito profissional. Para mim, não foi surpresa nenhuma a ascensão do futebol dele na Europa. Para mim, foi surpresa ele voltar para o Brasil, na verdade (risos)”, indica Helio dos Anjos, que completa:

“Ele está jogando no Botafogo até em funções um pouco diferentes. O Paulo o conheceu muito bem lá na Bulgária, e usou ele de uma forma que acho equilibrada. É um jogador interessante e, para mim, não é surpresa esse nível de qualidade que ele tem, principalmente no aspecto de conhecimento tático, leitura de jogo. Fiquei muito feliz com as atuações dele nos jogos do Botafogo que acompanhei”.

Hoje diretor de futebol do Goiás, o ex-goleiro e ídolo esmeraldino Harlei Menezes ocupava a função em 2015 e foi um dos responsáveis pela contratação de Forster. O dirigente lembra com carinho do jogador.

“O Rafael Forster era o grande destaque do Brasil de Pelotas. Um jogador oriundo das categorias de base do Internacional e que chamou a atenção, principalmente nas finais do Campeonato Gaúcho. Precisávamos de um lateral-esquerdo do nível dele e conseguimos fazer essa contratação. Foster tinha dois anos de contrato com o Goiás, mas como fomos rebaixados no Brasileiro, acabei saindo e ele acabou negociado. Mas foi um jogador que fez algumas partidas com a camisa do Goiás e eu, particularmente, gosto muito do atleta”, apontou

Harlei fez elogios à passagem de Forster no clube goiano. “Fiquei muito feliz quando soube do retorno do Rafael ao futebol brasileiro. Ele saiu, fez um bom trabalho fora do país e agora está de volta. Fico feliz por ele. É um menino que, apesar de não ter sido titular com frequência, porque tinha o Diogo Barbosa, fez um belíssimo trabalho. Sempre foi um belo profissional, tenho uma admiração muito grande por ele”.

Fonte: UOL ESPORTES

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui