Botafogo entendeu que não resolve o problema só trazendo investidor, diz CEO

0
29

Botafogo tenta se reorganizar financeiramente e busca investidores, mas para isso também elaborou um processo de Botafogo S/A e pretende aproveitar a promulgação da lei da Sociedade Anônima no Futebol para trabalhar na sua recuperação econômica.

Em entrevista a Mauro Cezar Pereira no programa Dividida, do Canal UOL, o CEO do Botafogo Jorge Braga explica por que considera que o clube saiu na frente ao aprovar o seu conceito de S/A e o entendimento de que não basta a busca por investidores se não houver uma organização interna.

“Eu acho que a visão positiva, e o que eu acho que a gente tem uma grande oportunidade, é que o Botafogo vem discutindo essa questão há mais tempo que os outros clubes, dos grandes clubes. Em dezembro de 2019, o próprio conselho e a assembleia aprovou o conceito da Botafogo S/A, que está muito alinhado com a nova lei que foi promulgada da SAF, a ideia de você poder ter um pedaço que é dívida, onde você enfrenta essa dívida com recursos, você separa os ativos do futebol, isola o futebol da política do clube e traz investimento novo para enfrentar a dívida e para investir no futebol”, diz Jorge Braga.

“Esse sempre foi exatamente o conceito da Botafogo S/A, e o Botafogo vem discutindo isso há mais tempo. Eu acho que o Botafogo tem uma posição muito privilegiada neste sentido entre os times grandes porque eu vejo alguns clubes muito posicionados em estruturar a dívida, se endividar mais para pagar dívida e seguir“, completa.

O gestor cita que há muitos casos nos quais os clubes buscam investidor sem que se tenha uma base de sustentação e organização, o que acaba não servindo no médio e longo prazo.

Eu vejo outros clubes achando que o investidor em uma S/A vai assinar um cheque em branco, e parte da torcida espera isso também, que venha um magnata, um grande xeique árabe, assine um cheque, vire as costas e vá embora, ‘toma aqui R$ 1 bilhão, faça o que você quiser’, e a realidade é muito diferente disso. Nenhum projeto desse estrutura dívida e traz investidor, ele decola se você não fizer o trabalho de casa”, explica.

“O Botafogo, por isso, vem discutindo isso há mais tempo, diferentemente de outros grandes clubes. Já aprovou o modelo de cessão do futebol do clube tradicional, e essa cessão, inclusive, prevê a venda desses ativos, do controle desses ativos, entende que são dois esforços separados. Uma é estruturar a dívida, e outra é captar investimento”, afirmou.

“O Botafogo entendeu e faz melhor, entende que tem que fazer as duas coisas. Você não resolve o problema só trazendo investidor e você não resolve o problema só estruturando a dívida. Você precisa fazer os dois movimentos juntos, e a gente vem discutindo e está preparado para fazer isso há muito tempo”, completou.

O Dividida vai ao ar às quintas-feiras, às 14h, sempre com transmissão em vídeo pela home do UOL e no canal do UOL Esporte no Youtube. Você também pode ouvir o Dividida no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Amazon Music.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui