Botafogo se organiza após despedida de Espinosa e estuda aumentar poderes de Autuori

0
2328

Ao mesmo tempo em que se prepara para o clássico contra o Flamengo no próximo sábado, o Botafogo também tenta resolver questões além do campo e bola. Na próxima quinta-feira, os membros do Comitê Executivo de Futebol se reunirão com Paulo Autuori. Será a primeira vez desde que o treinador assumiu o time.

Apesar de não ter assunto fechado, alguns pontos são tratados como mais urgentes. Entre eles o que mais impacta o dia a dia do clube: a lacuna deixada por Valdir Espinosa. Após a morte e a despedida dolorida do ex-dirigente, o Alvinegro tenta olhar para frente e estuda opções. No momento, a mais forte é aumentar os poderes de Autuori.

Se antes contava com um treinador inexperiente, Alberto Valentim, agora o Botafogo tem um veterano da função. E que, ainda, tem experiência como dirigente. Por isso, há chance de o clube não contratar um novo gerente, e sim reorganizar o departamento de futebol com o objetivo de aproveitar outras qualidades do novo técnico

Nesse cenário, quem está na mira é o auxiliar do Vitória Bruno Pivetti, como informou primeiro o Canal do TF, do jornalista Thiago Franklin. Seria uma maneira de aliviar um pouco o trabalho de Autuori no dia a dia do campo para contar com ele também como gestor.

Estreia de Honda e o que fazer com elenco

A estreia de Honda é outro tema importante. Enquanto a diretoria deixa claro que a decisão cabe totalmente à comissão técnica, é de desejo do clube que o japonês jogue pela primeira vez com a camisa do Botafogo em uma partida no Estádio Nilton Santos e com grande cobertura midiática.

Por isso, o jogo do próximo sábado, contra o Flamengo, não é bem visto em termos de negócio. Na entrevista coletiva após a vitória contra o Boavista, Paulo Autuori deu uma pista de que encara o futebol como um todo e que pode levar essas questões em consideração. Honda está regularizado desde a última terça.

– A minha visão em termos de gestão do futebol é o todo. Não tem uma parte mais importante. Temos que ver a necessidade. Vontade pessoal em trabalho de equipe não existe (…) . É um jogo interessante (Flamengo), mas não é nada de extraordinário. Temos que pensar no Honda para ajudar o Botafogo o mais rápido possível.

Outro ponto a ser tratado na reunião é a redução do elenco. Autuori quer contar com menos de 30 atletas no grupo, que hoje tem 34. A ideia do treinador é dar mais atenção à base e não ter atletas “encostados” no clube, que não está em boa condição financeira.

A diretoria concorda e já começou a fazer os cortes. Na última terça-feira, o volante Thiaguinho foi devolvido ao Corinthians. Outros seis atletas estão de malas prontas e procuram destinos: Bochecha, Fernandes, Helerson, Leandrinho, Lucas Campos e Wenderson. Todos treinam separadamente do restante do elenco enquanto buscam por clubes interessados.

Fonte: GE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui