Candidato a melhor zagueiro do Brasil renova com o Botafogo até 2023

0
490

Por tudo que já vi e ouvi no futebol e analisando friamente a realidade, penso que não seria nenhum absurdo afirmar que desde Gonçalves e Gottardo, o Botafogo não possui um zagueiro com tamanho potencial, quanto Marcelo Benevenuto. O defensor que acaba de estender seu contrato com o clube até 2023, é sem sombra de dúvida, o maior ativo que o clube detém atualmente. Ou seja, entre todas promessas vindas de General Severiano nos últimos anos, Marcelo é aquela que certamente renderá o maior retorno financeiro ao clube.

Zagueiro rápido, de boa estatura e de eficiente interceptação, não nasce todo dia. Ainda mais no Brasil. Marcelo chegava aos profissionais em 2016, mas foi no ano seguinte, que a torcida enxergou nele um defensor com potencial para ir muito além. Na Libertadores daquele ano, teve que às pressas substituir nada menos que o capitão Carly, nas partidas decisivas diante de Olímpia e Colo-Colo, correspondendo à altura.

Suas atuações foram tão convincentes que, mesmo após a volta do argentino a defesa botafoguense, Marcelo permaneceu no time e até de lateral direito chegou a atuar em algumas partidas. Se o Botafogo saiu fortalecido com a bela campanha realizada na Libertadores até cair de pé para o Grêmio, Marcelo certamente esteve entre as gratas surpresas descobertas pelo técnico Jair Ventura.

Entretanto, no segundo semestre de 2017 e o ano de 2018, Marcelo oscilou bons e maus momentos, assim como o clube. E em 2019, no momento de maior dificuldade do time na luta contra o rebaixamento, eis que Marcelo cresceu novamente. Veloz como um raio, foi responsável direto por inúmeros desarmes a contra-ataques adversários, evitando o que poderia ter sido pior.

Neste ano de 2020, Marcelo iniciou a temporada prestigiado, mantido como titular absoluto. Só uma pandemia da proporção do Covid-19 para deixá-lo sem atuar. E sinceramente falando, tenho convicção que do time titular ele só sai para brilhar em um grande clube na Europa. Coisa que só não aconteceu ainda devido à fragilidade do esquema defensivo do último ano, bem como, pelo rendimento de toda equipe, que deixou bastante a desejar ao longo da temporada passada.

Pedro Geromel e Rodrigo Caio podem estar em evidência maior, naturalmente por conta do momento favorável dos seus clubes, mas Marcelo em pouco tempo ultrapassará seus concorrentes. E explico o porquê. Primeiro de tudo. Enquanto seus rivais jogam protegidos por trás de esquemas defensivos sólidos, o zagueiro botafoguense em muitas das vezes atua sem uma cobertura ou apoio para lhe ajudar. Marcelo se desdobrou como pôde nos últimos meses e em várias ocasiões superou atacantes adversários na base da raça e da técnica que lhe provém.

Além disso, vejo nele uma qualidade não encontrada em nenhum outro zagueiro brasileiro na atualidade, que é a velocidade nos botes e a facilidade em antecipar nas jogadas. Tanto o defensor do Flamengo, quanto o do Grêmio, são bons tecnicamente, mas lentos, ou, menos velozes do que o Marcelo. Assim que aprimorar seu posicionamento e adquirir tranquilidade para sair jogando, ninguém segurará o defensor alvinegro.

Que a pandemia seja superada o quanto antes, para que o futebol retorne suas atividades, principalmente para que, Marcelo “Bolt”, como é chamado pela torcida, se consolide como um dos melhores zagueiros do futebol brasileiro das últimas décadas.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui