Cartazes de protesto são colados em frente ao Mourisco, que está abandonado há quase dois anos

0
118

No início da tarde desta quinta-feira (12), alguns torcedores do Botafogo protestaram e penduraram cartazes pedindo respostas sobre o abandono do Mourisco e, consequentemente, do polo aquático e natação do clube. A piscina olímpica da sede do Mourisco Mar, de propriedade do Botafogo, localizada na Zona Sul do Rio, está fechada há quase dois anos e sofrendo com o abandono da diretoria.

No dia 15 do mês passado o RJ 2, da TV Globo, abordou o tema em uma longa reportagem no qual mostrou que a piscina olímpica, reinaugurada em 2011, apresentou infiltrações e teve de ser fechada novamente para reparos, sendo reaberta em 2012. Porém, agora, o Botafogo alega que teve de esvaziá-la por conta de problemas estruturais e que não há previsão de reparos.

Reprodução: TV Globo

Na ocasião, em entrevista à TV Globo, o engenheiro especializado em piscinas, Álvaro Vilella, explicou que a atitute tomada pelo Botafogo foi completamente descabida:

– Não se deve esvaziar uma piscina. Com a piscina cheia, a variação de temperatura é muito pequena, mesmo fazendo muito calor. Ela vazia, com uma temperatura de 40°C, o revestimento vai a 50°C, aí vem a água com 25°C e acontece o choque térmico. Vai contrair, trincar, soltar o revestimento – explicou Vilella.

Crise decretou fim da equipe feminina de polo e demais atletas treinam no mar


Devido a crise financeira que o Botafogo atravessa, a equipe feminina de polo aquático do Botafogo acabou sendo desfeita. Onze ex-jogadoras do clube foram para o Tijuca Tênis Clube. Em 2018, o polo aquático masculino conquistou o tricampeonato Sul-Americano de Polo Aquático. Porém o abandono da diretoria vai cada vez mais colocando fim nos esportes aquáticos.

– A diretoria me chamou e comunicou que não teria mais condições de manter a equipe feminina. Hoje, o Botafogo não tem nem mais as escolinhas. É um desrespeito total – disse Ricardo Crivella, ex-técnico do Botafogo e atualmente no Tijuca.

Em prova que os esportes olímpicos estão em constante abandono pelo clube, em julho Alexandre Brito, vice-presidente de esportes olímpicos do Botafogo, e Gláucio Cruz, diretor de esportes olímpicos, comunicaram que estavam se delisgando do clube, alegando desgaste.

Nos cartazes colocados hoje em frente à sede, torcedores denunciam que os atletas estão treinando no mar e cobram respostas sobre o fim das escolinhas e do abandono aos esportes olímpicos.

Fonte: Fala Glorioso

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui