CBF não divulga linhas do VAR em gol anulado do Botafogo no empate com o Vitória

0
49

O segundo tempo de Vitória 0 x 0 Botafogo foi animado para a Central do Apito. Além de um cartão vermelho para cada lado – que Sandro Meira Ricci considerou exagerados – a CBF não divulgou as linhas do VAR no gol anulado de Rafael Moura. Na transmissão do Premiere, o comentarista de arbitragem relembrou que quando não há a possibilidade de traçar a linha do jogador, prevalece a decisão de campo.

A expulsão de Kanu

Aos 24 minutos do segundo tempo, Kanu foi expulso após fazer falta mais dura e receber o cartão amarelo. Como já tinha um, o VAR não entrou em ação e o zagueiro recebeu o vermelho imediatamente. Na Central do Apito, Sandro Meira Ricci discordou da decisão do árbitro, e analisou a expulsão como “exagerada”.

– Tem um braço, mas o Kanu está olhando para cima. Para mim é exagerado (receber cartão), principalmente para segundo amarelo. Não vejo nenhum tipo de intenção ou quando desconsidera o risco de atingir. Foi lance casual. Achei exagerado esse segundo amarelo – afirmou Sandro Meira Ricci.

Kanu irá desfalcar o Botafogo na partida contra o Avaí, no próximo sábado, às 19h (de Brasília), no Nilton Santos.

A expulsão de Samuel

Aos 33 minutos do segundo tempo, Samuel entrou no lugar de Guilherme Rend. Dois minutos depois, ele faz uma falta mais dura e o lance é checado pelo VAR. O árbitro revê o lance, cancela o amarelo e mostra o vermelho direto para o atacante do Vitória, que havia acabado de entrar. Para o comentarista Sandro Meira Ricci, assim como no caso de Kanu, a aplicação do cartão vermelho foi exagerada.

O atacante desfalcará o Vitória no jogo contra o Goiás, também no próximo sábado, às 16h, na Serrinha.

Fonte: ge

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui