Chamusca perde a linha e rebate pergunta após eliminação: “A gente perde a educação”

0
67
chamusca

Neste sábado (17), o Botafogo perdeu por 1 a 0 para o Fluminense, no Maracanã, pela 10ª rodada do Campeonato Carioca. Com o resultado, o time comandado por Marcelo Chamusca disse adeus às chances de classificação à semifinal para disputar o título estadual. O clube alvinegro chegou a seu quinto jogo seguido sem vitórias, e a segunda queda em menos de uma semana – no meio de semana, o Glorioso foi eliminado na Copa do Brasil.

A má fase em resultados e, especialmente, a falta de repertório do time preocupam demais a diretoria. Por enquanto, o presidente Durcésio Mello e o diretor de futebol Eduardo Freeland não se manifestaram a respeito de qualquer mudança na comissão técnica, mas fontes internas ouvidas pelo BolaVip Brasil indicam que Chamusca está por um fio.

Nas redes sociais, a hashtag #ForaChamusca foi aos trending topics do Twitter, já que milhares de botafoguenses pedem a demissão do atual técnico. Em entrevista pós-jogo, o próprio comandante se exaltou – o que não é comum de suas características – ao ser questionado pelo colunista Wellington Arruda se ele avalia que sua equipe vem regredindo em campo.

“Já respondi essa pergunta duas vezes, mas vou responder pela terceira vez porque sou uma pessoa educada, porque às vezes a gente perde um pouco da educação. O trabalho do treinador é analisar e minhas análises são muito bem feitas. Quem acompanha meu trabalho no dia a dia sabe disso. Faço minhas palestras muito em cima do adversário, sempre passamos o máximo de informações para os jogadores”, começou Chamusca.

Ele citou os diversos desfalques do Botafogo para o clássico, como Pedro Castro, Matheus Frizzo, Kayque e Rafael Navarro. Para Chamusca, analisar seu trabalho em cima da derrota para o Fluminense não é justo.

“Não concordo que o Botafogo vem piorando e não teve performance. Acho muito injusto analisar o jogo de hoje e colocar como um resumo do que foi feito até agora. Se tem uma pessoa decepcionada com os resultados, essa sou eu. Hoje o time não estava quebrado, estava esfacelado. Perdi os dois volantes, estamos sem um camisa 9, tive que puxar jogador da base, atletas com fadiga física, perdemos o Kayque no aquecimento”, citou o técnico. 

Sem mais ambições no Carioca e fora da Copa do Brasil, o Botafogo agora se prepara para a disputa da Série B. A estreia será contra o Vila Nova, em Goiás, ainda sem data definida pela CBF. A projeção é que o torneio comece dentro de um mês. Até lá, a pressão em Chamusca tende a ser enorme e uma mudança de comando técnico não está descartada, pelas informações apuradas internamente em General Severiano.

Fonte: Bola Vip

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui