Com 23 atletas com contratos até o fim de 2021, Botafogo começa a planejar renovações

0
36

Com o Botafogo embalado na Série B do Campeonato Brasileiro, o departamento de futebol age fora das quatro linhas já pensando no planejamento para a temporada 2022. Mesmo sem a certeza do acesso, que parece mais palpável a cada rodada, a diretoria começa a definir prioridades e a pensar na montagem do elenco.

Assim como fez com Chay, que teve contrato estendido até 2024, e vem tentando com Rafael Navarro, os dirigentes já fizeram algumas reuniões para definir as prioridades do atual elenco alvinegro. A princípio, o Botafogo está listando os jogadores que deseja manter para o próximo ano e que podem contribuir tanto na Série B quanto na primeira divisão. A partir daí, o clube pretende se reunir com alguns já nas próximas semanas.

A prioridade até então era a manutenção de Rafael Navarro, mas questões financeiras afastaram o centroavante da permanência. Ele tem contrato até dezembro de 2021 e já prometeu ficar no Botafogo pelo menos até o fim da temporada. O clube vê dificuldade na renovação, mas ainda não jogou a toalha e espera poder convencer o jovem de 21 anos a estender o vínculo.

O planejamento para a temporada 2020 passava pelo objetivo único de voltar à Série A do Brasileirão. O diretor de futebol Eduardo Freeland teve a missão de garimpar o mercado em busca de nomes que se encaixassem no perfil financeiro e esportivo. A avaliação atual é que o trabalho foi positivo.

A pressa e a necessidade de “tampar buracos” fez com que a diretoria cometesse equívocos, mas as peças passaram a encaixar, e a produtividade aumentou, principalmente após a chegada de Enderson Moreira, que liderou o time rumo ao G-4, com 10 vitórias em 12 jogos. O crescimento de alguns jogadores contribuiu para a boa fase e chama a atenção do clube para as possíveis renovações.

Isso porque 23 atletas têm contrato até dezembro de 2021, o que bate com a proposta do Botafogo lá atrás, de fechar vínculos curtos e baseados em performance. O novo modelo dos contratos, inclusive, é um acerto do departamento de futebol. Com metas pessoais a serem batidas, os jogadores encontram uma motivação a mais para entregar nas quatro linhas.

Os novos contratos seguirão a mesma linha e serão condicionados não somente à performance, mas também à divisão que o time disputará em 2022. É o que acontece com o vínculo de Chay, por exemplo. Em caso de acesso à Série A, o meia-atacante, sensação do Botafogo, ganha um aumento.

Após listar as renovações, o clube passará a olhar para fora de General Severiano em busca de oportunidades interessantes no mercado. Jogadores com perfil tanto de Série A ou B e com potencial para crescer serão mapeados, como aconteceu recentemente com Fernandão. O centroavante era visto como peça interessante para a temporada 2022, mas não houve consenso interno para a contratação.

Todo o planejamento, porém, depende ainda do orçamento que o departamento de futebol terá à disposição para o próximo ano. Com os números em mãos, os dirigentes terão uma leitura mais exata de como poderão agir.

Goleiros

Diego Loureiro: 31/05/2024
Douglas Borges: 31/12/2021
Gatito Fernandez: 31/12/2021
Igo Gabriel: 31/12/2021

Zagueiros

Kanu: 31/12/2022
Gilvan: 31/12/2021
Joel Carli: 31/12/2022
Lucas Mezenga: 31/12/2021

Laterais

Daniel Borges: 31/12/2021
Jonathan: 31/12/2021
Rafael: 31/12/2023
Jonathan Silva: 30/06/2022
Guilherme Santos: 31/12/2021
Hugo: 31/12/2021
Carlinhos: 31/12/2021

Meias

Barreto: 31/12/2021
Kayque: 31/12/2021
Luis Oyama: 31/12/2021
Matheus Frizzo: 31/12/2021
Romildo: 31/12/2023
Pedro Castro: 31/12/2021
Ricardinho: 31/12/2021
Cesinha: 31/12/2021
Luiz Henrique: 31/12/2021
Marco Antonio: 31/12/2021

Atacantes

Chay: 31/12/2024
Diego Gonçalves: 30/06/2023
Ênio: 31/12/2023
Felipe Ferreira: 31/12/2022
Ronald: 31/05/2023
Vitinho: 31/11/2021
Warley: 31/12/2021
Matheus Nascimento: 30/06/2023
Rafael Navarro: 31/12/2021
Rafael Moura: 31/12/2021

Fonte: ge

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui