Com janela fechada, Botafogo aposta na base e estuda novas promoções na reta final do Brasileirão

0
1284
barroca

Com a janela de transferências fechada, o Botafogo vê nas divisões de base a última alternativa para minimizar algumas das carências do elenco para a reta final do Campeonato Brasileiro. Com índice alto de aproveitamento dos revelados no clube em 2020, o departamento de futebol estuda novas promoções para resolver problemas de última hora. 

A chegada de Eduardo Barroca aumentou a expectativa pela presença de promessas no elenco. O treinador, inclusive, marcou presença na final do Campeonato Carioca sub-20, em que o Bota perdeu por 1 a 0 para o Vasco, no último domingo. Com ele, mais duas pratas da casa ganharam espaço no elenco nos últimos jogos: o zagueiro Helerson e o atacante Lucas Campos. 

Helerson fez a primeira partida pelo Botafogo em 2020 contra o Internacional — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Helerson fez a primeira partida pelo Botafogo em 2020 contra o Internacional — Foto: Vitor Silva/Botafogo

O futebol profissional está com olho vivo principalmente no time sub-20. Apesar de perder o título carioca, os juniores estão em boa fase e colocam em destaque alguns atletas já com experiência, mesmo que pouca, no profissional. Como o goleiro Andrew, o zagueiro Sousa, o lateral-esquerdo Hugo, os meio-campistas Ênio e Romildo, e os atacantes Rafael Navarro e Matheus Nascimento. 

As passagens de Eduardo Barroca e Felipe Lucena nas divisões de base do Botafogo no passado fazem com que treinador e auxiliar já tenham algum conhecimento da garotada. No entendimento da comissão técnica, é importante que os jovens tenham o desenvolvimento na base porque o Sub-20 também tem jogos decisivos nas competições – como a partida contra o Palmeiras, às 15h30 do próximo domingo e que vai definir se o time avança para as quartas de final. 

Eduardo Barroca está de olho na base do Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Eduardo Barroca está de olho na base do Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Porém, vira e mexe os garotos sobem para compor o banco de reservas. Na partida contra o Internacional, por exemplo, eram oito formados na base, mas apenas o zagueiro Wesley (que subiu por causa das suspensões de Marcelo Benevenuto e Rafael Forster) e o atacante Rhuan tinham idade para estar na equipe Sub-20. 

Com pouco dinheiro para investir no futebol nesta temporada, o Bota se apoiou na base para rechear o elenco. E ganhou algumas belas surpresas, como o zagueiro Kanu e o volante Caio Alexandre. O atacante Luis Henrique também começou o ano como titular e já foi vendido para o futebol europeu por valor recorde. Ao todo, 14 dos 38 jogadores do plantel foram formados em casa.

Fonte: GE

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui