Diego Gonçalves parabeniza DM do Botafogo em recuperação de lesão e diz que se sente bem: ‘Quero jogar’

0
60

Diego Gonçalves foi uma grata surpresa no Botafogo. O atacante lesionou o quadril no mês passado e a previsão de retorno era de 4 a 6 semanas. O atleta, contudo, voltou a atuar pelo Alvinegro no último sábado, na vitória sobre o Náutico pela Série B do Brasileirão.

Com praticamente metade do tempo estimado inicialmente para pisar novamente um gramado, o camisa 11 destacou a importância da equipe do Botafogo neste processo.

– Recuperei rápido, graças a Deus. Tratei dois períodos todos os dias, agradecer ao pessoal do DM por estar me recuperando rápido. Entrei no jogo e me senti bem, sem dor. Fiquei feliz por isso, é importante não sentir dor. Agora é dar sequência, começar jogando ou não é com o professor. Estou trabalhando para ficar 100% o mais rápido possível – afirmou, em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira no Estádio Nilton Santos.

Diego atuou durante o segundo tempo no triunfo sobre o Timbu. Sem sentir dores, ele garante: quer estar em campo. O Botafogo volta aos gramados nesta quinta-feira para enfrentar o CSA, no Estádio Rei Pelé.

– Estava trabalhando dois períodos todos os dias. Eu também tenho um aparelho em casa, isso ajudou bastante. Quero agradecer ao DM e ao staff, estão de parabéns pela recuperação. Claro que você sente um pouco de dor, mas nada que dificulte os movimentos. Quero jogar, mas é o professor (Enderson Moreira) que vai colocar ou não. Sei quem que for o escolhido dará 100% pela equipe – completou.

MAIS DECLARAÇÕES DE DIEGO GONÇALVES

Adaptação
– Foi minha recepção no clube pelos companheiros, funcionários, staff… Acho que isso ajuda bastante o atleta quando chega. Graças a Deus fui bem recebido e assim você consegue dar o seu melhor, fazer o que está acostumado a fazer dentro de campo.

Retorno da torcida contra o Sampaio Corrêa
– Eu também estou ansioso, vai ser o primeiro jogo com público. Não pensamos nisso ainda, estamos bastante focados no jogo contra o CSA. Estamos felizes que vai voltar o público, é muito importante nessa reta final. Mas temos que focar para que o jogo em casa possa ser bom.

Amizade com Luís Oyama e futuro
– Ele até brinca comigo que já me deu duas assistências, a gente vem conversando. Vamos dar sequência, focar primeiro no nosso objetivo do acesso, esse é o nosso foco. No ano que vem a gente deixa para ver o que vai acontecer.

Jogos longe do Rio de Janeiro
– No começo nós não conseguimos vitórias fora de casa, apenas dentro. Nós vínhamos conversando bastante para manter esse foco fora, conseguimos ajeitar o time. É dar sequência nos jogos, acho que jogamos mais vezes em casa do que fora agora. Temos que fazer os resultados positivos em casa e continuar jogando para frente fora.

Atacar entrando em diagonal
– Eu vinha já trabalhando assim no Mirassol, o treinador lá gostava desse tipo de jogo. Nós temos a característica de jogar por dentro. Eu converso com ele normalmente, na hora que perdemos a bola eu recomponho rápido, ajudo porque às vezes não dá para ele chegar. Gosto de jogar por dentro.

Mudança de chave do elenco
– Nós tivemos uma reunião. Sabemos que o Botafogo é time grande e tem que jogar para frente, buscando a vitória o tempo todo, acho que foram essas nossas conversas no dia a dia e a chegada do professor. É procurar fazer o que estamos fazendo, buscar o resultado independente de onde for, que as vitórias vêm naturalmente.

Fonte: Lance!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui