Diego Loureiro vira principal opção para o gol do Botafogo e se inspira em Gatito e Cavalieri

0
110

Formado nas categorias de base do Botafogo, Diego Loureiro foi acionado na reta final da temporada 2020 e, de terceiro goleiro, passa a ser a principal opção para a meta alvinegra no início do Campeonato Carioca de 2021. Com Gatito Fernandez e Diego Cavalieri lesionados, o jogador de 22 anos abre caminho para tentar se firmar e agarrar as oportunidades. 

Diego subiu ao profissional alvinegro em 2018, quando fez dois jogos como titular. O goleiro não entrou em campo nos dois anos seguintes e voltou a atuar em 2021, com sete partidas no Brasileirão. Com a oscilação do time na última temporada, o jovem ainda busca convencer clube e torcida de que pode dar sequência ao histórico recente de bons goleiros que passaram pelo clube. Deixou boa impressão nas atuações contra Santos e São Paulo. 

Diego Loureiro, goleiro do Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Diego Loureiro, goleiro do Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo 

Escola de qualidade Diego tem. O goleiro conviveu não só com Gatito e Cavalieri, mas teve a oportunidade de aprender com o ídolo alvinegro Jefferson. Com alguns jogos de destaque nas rodadas finais do Brasileirão, o prata da casa viveu momento especial ao defender um pênalti na vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, pela penúltima rodada.

Coincidência ou não, a defesa veio exatamente quatro anos após Gatito pegar três cobranças na classificação do Bota diante do Olimpia, pela Libertadores. 

– Gatito e Diego são dois caras excepcionais. Todo jogo eles mandam mensagem de incentivo, me tranquilizam, falam o que posso melhorar no dia a dia. Viver isso é muito bom, tenho sorte em trabalhar com grandes nomes da posição. Também trabalhei com Jefferson, Sidão, grandes goleiros – disse ao ge. 

– Impossível não lembrar do Gatito pegando três pênaltis em quatro batidos contra o Olimpia. É um grande goleiro, muito frio, isso ajuda nas cobranças de pênaltis, tem muita capacidade. Se Deus quiser um dia o Diego Loureiro poderá ser o novo pegador de pênaltis do Botafogo, mas tudo na hora certa. Respeito o espaço do Gatito e do Diego, vou trabalhar dia após dia para estar pronto – completou. 

Chegou a hora de Diego trilhar o próprio caminho. O goleiro é cotado para começar o Campeonato Carioca como titular, já na próxima quarta-feira, às 18h, no Nilton Santos. 

Além de Diego, o Botafogo tem Andrew, outro cria da base, como opção, já que o contrato de Saulo se encerrou no último domingo. Cavalieri trata lesão no tornozelo direito desde o início de fevereiro e ainda não está à disposição. O veterano, com contrato até o final deste ano, deve voltar a conversar com a diretoria sobre o futuro. O salário alto é empecilho para a permanência do goleiro. 

Diego Loureiro defendeu pênalti em Botafogo x São Paulo — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Diego Loureiro defendeu pênalti em Botafogo x São Paulo — Foto: Vitor Silva/Botafogo 

Papo com Diego Loureiro:

Você cresceu na base do Botafogo e chegou ao profissional há três anos, mas não tinha tido tantas oportunidades até o momento. Por que isso aconteceu?

– A falta de oportunidade se deu por termos dois grandes goleiros, que são o Gatito e o Diego Cavalieri. Quando o Gatito estava fora, o Cavalieri automaticamente jogava. Creio que a falta de espaço seja um pouco por conta disso. 

São sete jogos em 2021, com boas atuações, em especial contra o Santos e o São Paulo. Como está a confiança e como avalia seu desempenho?

– A confiança é boa, trabalho feito com o Flavio tem sido bom. Avalio muito bem, graças a Deus tenho tido oportunidades e tenho correspondido. Tenho que manter o foco, dia após dia, jogo após jogo, para que tudo possa ocorrer normalmente e não atrapalhar. O Flavio Tenius (preparador de goleiros) faz um trabalho muito forte com a gente, agradeço muito a ele.

Botafogo vive hoje problemas na meta. Cavalieri e Gatito estão machucados e Saulo terminou o contrato. Como se preparou para esse momento?

– A gente nunca deseja a lesão de companheiros de posição, amigos dentro do clube. A preparação vem sendo feita ao longo dos últimos anos, eu trabalhei para esse momento, para agarrar as oportunidades quando elas chegarem. Triste ter dois companheiros lesionados, estamos sempre próximos, trocando ideia sobre o jogo. Saulo também é referência pra mim, me fez crescer na competição interna, é um cara mais experiente, me passou muitas dicas.

Fonte: ge

TODOS OS DETALHES SOBRE O CARIOCA 2021, CLIQUE ASSISTA, DEIXE O LIKE E SE INSCREVA NO CANAL!


FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui