Empresas de iGaming entram fortes na publicidade de clubes, atletas e influenciadores

    0
    44

    As empresas de iGaming estão entrando pesado no Brasil e assim que for criada a regulamentação definitiva dessa atividade, o que deve ocorrer ainda no ano de 2021, elas entrarão de vez e legalmente no mercado brasileiro.

    O Brasil é considerado um país com enorme potencial para o setor de apostas esportivas e está sendo levado muito a sério pelas empresas de iGaming.

    Não só o setor de apostas esportivas tem crescido; o acesso às páginas de casinos online também tem tido um crescimento vertiginoso, principalmente na área dos caça-níqueis.

    As slots, nome usado no mundo virtual, são as protagonistas dessas plataformas por sua facilidade para jogar e o apreço do público, seja jogando em versões demo (sem envolver dinheiro) ou testando a sorte nos jackpots. Com isso, mais e mais empresas estão abrindo espaço para os clientes brasileiros e usando a publicidade para conquistar sua fatia do mercado.

    O patrocínio no futebol

    Um dos objetivos do marketing dessas empresas está direcionado claramente ao futebol. Ele é uma das áreas de preferência dos apostadores e também do mundo das apostas esportivas.

    Um dos maiores exemplos ocorre na Premier League inglesa, onde grande parte dos times detém patrocínios de operadores de apostas.

    Na França, Portugal, Itália e outros países europeus os aportes dessas plataformas em patrocínios diretos vem aumentando, mostrando que é uma tendência mundial que está ultrapassando fronteiras.

    Chegando no Brasil, não são poucos os clubes nacionais que já contam com o patrocínio de casas de apostas. É possível citar atualmente mais de 20 clubes das séries A e B. No entanto, eles também aparecem na série C do nosso futebol.

    No ano de 2020 nada menos do que 14 clubes dos 20 da série A possuíam patrocínio das empresas de iGaming como patrocínio master ou distribuídos pelos uniformes. São eles: Flamengo, Atlético Mineiro, Vasco, Corinthians, Santos, Botafogo, Grêmio, São Paulo, Bahia, Fortaleza, Coritiba, Ceará, Red Bull Bragantino e Sport.

    Geralmente os valores não são divulgados, mas sem dúvidas chegam na casa dos milhões, principalmente para as equipes de maiores torcidas.

    Apesar dos valores pagos serem bem menores do que as cotas da TV, que cada um desses clubes têm direito, são uma ajuda importante para fechar as contas dos clubes de futebol. Na sua maioria, as equipes têm passado grandes dificuldades principalmente pela ausência de arrecadação nos estádios.

    Como dito anteriormente, o futebol tem um grande peso no ramo das apostas esportivas. Dessa maneira as plataformas online têm procurado investir cada vez mais nesse esporte e não só, mas também em grandes craques como seus embaixadores oficiais.

    Graças a isso o setor tem crescido cada vez mais, inclusive no que se refere aos jogos de mesa como o poker, já que muitos desses atletas são aficionados desse jogo.

    Dentre os embaixadores das empresas de iGaming podemos citar Rivaldo, Gabigol, Douglas Costa, Geromel, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho, Felipe Melo e muitas outras personalidades do futebol. Estrelas de outros esportes também estão presentes como Rodrigo Minotauro do MMA, Thaisa Daher do vôlei, Falcão do Futsal e outros.

    O papel dos influenciadores digitais

    O marketing dessas empresas não está focado só em atletas de renome. As empresas de iGaming também têm investido em outras boas opções do universo digital, como parcerias para criar produtos licenciados de marcas famosas e usar a exposição dos conhecidos influenciadores digitais.

    Eles criam seus conteúdos e se comunicam com seus seguidores via redes sociais expondo suas opiniões. Esta é uma nova maneira de se comunicar e vários desses influenciadores são patrocinados por empresas interessadas na divulgação de seus produtos.

    Essa estratégia traz um excelente resultado porque esses indivíduos têm o poder de influenciar seus seguidores em suas escolhas. Esse tipo de estratégia tem um custo bem mais baixo que outros tipos de patrocínio e acaba trazendo um considerável retorno para os envolvidos.

    Mas, claro, é preciso cuidado na escolha dos mesmos, já que o influenciador digital necessita de conhecimento real sobre o esporte que vai falar.

    Ele precisa passar credibilidade aos seus seguidores. Não pode ser somente torcedor; o conhecimento, a imparcialidade e principalmente a responsabilidade social são elementos fundamentais para que um influenciador tenha sucesso e crie uma relação ganha-ganha com a marca.

    Fonte: Tribuna de Minas

    <!– wp:heading –>

    <h2>GIRO DE NOTÍCIAS AO VIVO | SE INSCREVA NO CANAL E VENHA PARTICIPAR ENVIANDO AS SUAS MENSAGENS</h2>

    <!– /wp:heading –>

    <!– wp:html –>

    <iframe width=”760″ height=”515″ src=”https://www.youtube.com/embed/oHeOReEW83g” title=”YouTube video player” frameborder=”0″ allow=”accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture” allowfullscreen=””></iframe>

    <!– /wp:html –>

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui