Enderson elogia paciência do Botafogo em jogo difícil: “A gente conseguiu ter organização”

0
38

A atuação não foi das melhores, mas o Botafogo mereceu elogios pela paciência e pela segurança diante do Confiança. Essa foi a leitura do técnico Enderson Moreira após a vitória alvinegra por 1 a 0, em casa, pela 33ª rodada da Série B.

– Acho que o primeiro tempo, apesar da gente estar com a posse da bola, estava com uma certa lentidão na troca de passes. A gente precisava acelerar um pouco mais. Falamos disso no intervalo. A gente já volta um pouco melhor. Com as substituições houve um crescimento de intensidade, de força. E a gente conseguiu fazer o gol, criar outras boas oportunidades. A gente conseguiu ter organização, paciência e buscar o resultado, sem oferecer contra-ataques e chances para o adversário – analisou.

O resultado encaminhou ainda mais a vida do Botafogo no campeonato. Com 59 pontos, o time está próximo do número mágico, 63, que garantiu vaga na primeira divisão, em média, nos pontos corridos da Série B. A equipe segue na vice-liderança e na cola do primeiro colocado, o Coritiba, que está com 61.

Com a vitória, o Bota tira um pouco do peso do clássico contra o Vasco, na próxima rodada, no domingo, às 16h (de Brasília), em São Januário. Só que Enderson ganhou mais um problema para a partida: Barreto levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

– Nós temos o Oyama, que está sempre entrando. Mas eu quero avaliar direitinho, estudar bem o que a gente vai fazer nesse jogo. É um jogo especial, um clássico. A gente está na reta final, vamos ver como os jogadores vão se recuperar. Vamos avaliar bem, vamos pensar, para tomar a melhor decisão e colocar o time mais bem preparado – disse.

Outras respostas de Enderson

Elogio ao adversário

A gente tem que valorizar muito também a atuação do Confiança. Eles estão na parte de baixo da tabela, mas é um dos times que mais pontuou nas últimas rodadas. Veio de uma derrota em casa, mas conseguiu resultados positivos nos últimos oito jogos. Então a gente tem que enaltecer a organização dessa equipe.

Crítica e apoio à arbitragem

Era um lance discutível, até pelo corpo do jogador está à frente das mãos. Então acho que poderia ter esperado terminar, ou ao menos uma conclusão, um passe para trás, a manutenção da posse de bola, para que ele pudesse avaliar direitinho. Mas são situações difíceis. Quando eles não apitam, a gente reclama. Ele tomou a decisão.

Eu gostaria de falar que é muito difícil arbitrar. Controlar o jogo é muito difícil. Um segundo ponto que eu acho, que atrapalha muito, é que o jogador brasileiro, no futebol, é o que mais simula situações. Então, é extremamente difícil. Porque o tempo todo tem jogadas que as vezes seria normais, tranquilas de tomar uma decisão, e as vezes por certo teatro, acaba complicando muito.

Fonte: GE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui