Fernandão tem pena por doping aumentada e não reforçará o Goiás

    0
    36

    O atacante Fernandão não reforçará mais o Goiás Esporte Clube em 2021. A pena do julgamento que aconteceu nesta quarta-feira (29), foi prorrogada e com isso, o atacante ficará dezesseis meses sem atuar nos gramados.

    Anunciado pelo Goiás na última quarta-feira (22), o atacante Fernandão chegaria para jogar na reta final da Série B e se ficasse livre da punição, que aconteceria no dia 8 de novembro, poderia ser inscrito a tempo de atuar nas partidas diante de Operário Ferroviário, Coritiba, Remo e Guarani. Assim, com o prazo encerrando nesta semana, a equipe esmeraldina segue com somente seis opções no ataque, sendo: Nicolas, Bruno Mezenga, Alef Manga, Diego, Dadá Belmonte e Vinícius Lopes, que já estão no elenco.

    A equipe esmeraldina então soltou em suas redes sociais uma nota oficial informando que a vinda do atleta não acontecerá mais. Ele teria contrato com o Goiás até o final de 2022.

    “O atleta José Fernando Viana de Santana, “Fernandão”, em julgamento realizado na tarde desta quarta-feira (29), teve sua pena de suspensão aumentada, o que inviabiliza, no momento, a concretização do seu contrato com o Goiás e inscrição no Campeonato Brasileiro. Pela natureza do processo, qualquer informação adicional está protegida por sigilo que nem mesmo o clube tem acesso. Mantendo a seriedade da administração do presidente Paulo Rogério Pinheiro, as portas do Goiás Esporte Clube continuam abertas ao atleta. O presidente não mediu esforços para a volta, o que só não foi possível pelo aumento da punição. O Departamento Jurídico do clube vai continuar acompanhando o caso”, dizia a nota.

    Não foi a primeira vez

    A volta de um atacante ao Goiás que acabou tendo sua pena ampliada já havia acontecido e com Walter. O jogador que havia sido pego no doping ainda quando atuava pelo CSA, ficou próximo de seu retorno ao time esmeraldino em 2019, e esperava cumprir os doze meses de punição, treinando juntamente com os atletas do clube. Porém, em um novo julgamento, realizado na Suíça, ampliou a pena do atleta para mais doze meses, impossibilitando seu retorno ao clube. Ainda em 2019, o lateral-direito Daniel Guedes foi mais um a ser pego no exame antidoping após uma partida diante do CSA. Após quase um ano depois retornou aos gramados, porém, já servindo o Cruzeiro.

    Fonte: O Hoje

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui