Fim do 1º turno da Série B expõe dificuldades dos “grandes” em subir

0
59

A série B fechou nesta semana o primeiro turno da competição. Com metade do campeonato já disputado, a desconfiança de que muitos clubes consagrados sofreriam para retornar para a série A se confirmou.

Ao fim da última temporada, quando ficaram estabelecidos quais clubes participariam da Série B 2021, uma constatação saltou aos olhos. Muitos clubes tradicionais, com conquistas nacionais e até internacionais estariam na luta para retornar entre os 20 melhores do futebol brasileiro.

Vasco, Botafogo, Cruzeiro, Coritiba, Goiás, Guarani, Náutico, Vila Nova, Ponte Preta entre outro clubes davam uma prévia do que estava pro vir.

A parte mais alta da tabela depois da 19ª rodada

Há uma constatação de que boa parte dos clubes que encerram o primeiro turno na 1ª posição acabam sendo campeões do campeonato e os resultados dos últimos quatro campeonatos comprovam isso, já que América-MG (2017), Fortaleza (2018), Red Bull Bragantino (2019) e Chapecoense (2020), que encerraram a primeira metade na liderança.

Diante disso, o torcedor do Coritiba pode ficar empolgado. O clube é o líder da competição com 36 pontos, dois a mais que o Goiás, 2º na tabela. As duas equipes figuram entre os quatro primeiros do campeonato há um tempo e neste momento sonham com o título. Avaí e CRB estão na cola com 33 pontos, em 3º e 4º lugar respetivamente.

Fora do G4, mas ainda vivos

Sampaio Correia, Guarani e Náutico tem 30 pontos cada e ocupam as 5ª, 6ª e 7ª posição. O clube maranhense acabou deixando o grupo de acesso depois de uma derrota pro Avaí. Inconstante, o Bugre ganhou uma posição depois de empatar e ver o Náutico perder mais uma. O Timbu, que chegou a liderar a competição por mais de uma rodada, soma cinco derrotas no campeonato, todas nos últimos cinco jogos.

Essas três equipes ainda podem sonhar com um retorno para a 1ª divisão. No entanto, a falta de constância em seus desempenhos colocam em cheque a possibilidade de um retorno.

Os cariocas em apuros

Uma das atrações desta edição da série B era a presença de dois representantes do Rio de Janeiro. Vasco e Botafogo retornaram juntos para amargar a segundona, o cruzmaltino pela 4ª vez em sua história e o Fogão pela 3ª.

As duas equipes não conseguem embalar na disputa. Apenas um ponto separa o Glorioso, 8º colocado, para o Gigante da Colina, hoje em 10º.

Nos dois casos, os times não conseguem entrar e se manter no G4 da disputa. Pela falta de manutenção nas posições mais altas da competição, um retorno para série A fica em cheque, dependendo de uma mudança considerável para o returno.

O caso Cruzeiro

Apesar do mais apaixonado torcedor ainda sonhar com um retorno para a elite, a realidade é um pouco mais dura com o cruzeirense. Cheia de problemas extra-campo, a Raposa chegou a frequentar a zona de rebaixamento da competição por algumas rodadas. E ainda não está completamente livre do perigo.

A reação, no entanto, começou depois da chegada de Vanderlei Luxemburgo. O time não perdeu nas últimas cinco partidas, empatando três e vencendo duas. Em 14º, o Cruzeiro ganhou um fôlego na corrida pra se manter longe do fantasma do rebaixamento.

O risco, no entanto, ainda existe. Apenas dois pontos separam o Londrina, 17º na tabela, do clube mineiro. Infelizmente para o lado azul de Minas Gerais, o objetivo este ano é a amarga permanência na 2ª divisão.

Fonte: Metrópole

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui