Glorioso embalado! Confira o que mudou no Botafogo com a chegada do técnico Enderson Moreira

0
54

Ainda é cedo para falar que o Glorioso irá voltar à elite do futebol brasileiro, porém o novo comandante encontrou um caminho para avançar. A diferença atualmente é de apenas dois pontos para o Goiás, quarto colocado, e de cinco para o líder Náutico. O time cresceu no momento certo para finalizar o primeiro turno em alta e no pelotão de frente do campeonato.

Diante da Ponte Preta, o novo comandante repetiu a escalação e apostou na busca pelo entrosamento de seus jogadores. Mesmo já no meio de temporada, o treinador conhece bem a Série B, que é um campeonato que tem suas peculiaridades. Para garantir o acesso, vencer em casa é primordial e o Botafogo tem feito isso. Resta conseguir o equilíbrio também fora de casa e pontuar também longe de seus domínios.

Ainda é cedo para falar que o Glorioso irá voltar à elite do futebol brasileiro, porém o novo comandante encontrou um caminho para avançar. A diferença atualmente é de apenas dois pontos para o Goiás, quarto colocado, e de cinco para o líder Náutico. O time cresceu no momento certo para finalizar o primeiro turno em alta e no pelotão de frente do campeonato.

Diante da Ponte Preta, o novo comandante repetiu a escalação e apostou na busca pelo entrosamento de seus jogadores. Mesmo já no meio de temporada, o treinador conhece bem a Série B, que é um campeonato que tem suas peculiaridades. Para garantir o acesso, vencer em casa é primordial e o Botafogo tem feito isso. Resta conseguir o equilíbrio também fora de casa e pontuar também longe de seus domínios.

– Poder ofensivo: Um dos grandes problemas da equipe sob o comando de Marcelo Chamusca era a falta de efetividade na frente. Mesmo com a chegada de Chay, o time ainda sofria para se impor e chegou a ficar cinco jogos sem vencer. Sob o comando de Enderson, o Alvinegro é mais agressivo e aposta em uma marcação mais à frente forçando o erro do adversário. O time tem incomodado mais os adversários com mais finalizações em direção ao gol (quatro contra Vasco e Ponte, segundo levantamento do portal Footstats”).

– Consistência defensiva: Na defesa, o Glorioso deixava espaços e a marcação não encaixava, perdendo pontos bobos por causa de erros coletivos e individuais. Nos últimos quatro jogos, o time forçou o erro do adversário na saída de bola e esteve mais compactado entre as linhas. Contra Vasco e Ponte Preta, a defesa teve atuações seguras, porém ainda precisa de mais entrosamento e tende a evoluir com a sequência de jogos. Isso reflete nos números, já que o time mesmo sem tomar gol há quatro jogos, sofreu 18 em 16 rodadas.

Moral e confiança: Desde a chegada de Enderson Moreira, o time demonstrou mais confiança e entrega em campo. Um Botafogo mais atento, menos espaçado e mais agressivo em busca da vitória. Tudo passa pela reconquista da confiança e da sequência de bons resultados. Oscilações são comuns na Série B e o treinador sabe que anda há muitas rodadas pela frente. No entanto, foi importante trazer o equilíbrio emocional para ter mais calma com o que vem pela frente.

No domingo, duas cenas foram importantes para a questão emocional e afetaram diretamente os mais experientes do grupo. A reestreia de Joel Carli, que recebeu a braçadeira de capitão das mãos de Kanu, mostra que o elenco está focado em prol de um objetivo e a importância do argentino como um dos líderes. Além disso, Rafael Moura desencantou e marcou o seu primeiro gol com a camisa alvinegra, o que gera mais confiança. “Tem uma gestão de grupo, nos motivou”, disse o experiente atacante sobre o treinador.

– Estilo de jogo e posicionamento: Enderson busca um padrão de jogo e tem colhido frutos já no início de trabalho. No ataque, Chay tem pisado mais na área e sido ainda mais perigoso. O atacante já tem sete gols, três a menos que Edu, do Brusque, artilheiro do campeonato. Rafael Navarro, por sua vez, também tem feito bons jogos e acertou a trave da Macaca. Com uma saída de três com Daniel Borges ao lado dos zagueiros, o Botafogo explora as subidas de Guilherme Santos pelo corredor e tem rendido lances perigosos pelo setor.

Por fim, o desafio para a sequência é crescer também fora de casa. Sob seus domínios, o Botafogo soma 19 pontos e é o melhor mandante do campeonato. Longe do Rio de Janeiro, o time conquistou apenas uma vitória e é só o 15º. Na quinta, o adversário será o Operário, em Ponta Grossa, no Paraná. Caso conquiste a vitória, o Glorioso pode dormir no G4 com uma combinação de resultados. 

Fonte: Lance!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui