Irmãos botafoguenses viralizam após paródia de “I Will Survive” com Chay

0
393

De São Gonçalo, Rio de Janeiro, os irmãos Luiz Arthur e Kelsen vêm fazendo a festa da torcida botafoguense. Com paródias como “Eu vi o Chay” e “Fora Chamusca”, a dupla de irmãos cariocas viralizou no meio esportivo, alcançando até espaço na televisão, em canais como Premiere e SporTV. Os botafoguenses conversaram com o UOL Esporte sobre a trajetória do canal e como o conciliam, paralelamente, com suas vidas pessoais.

O canal “Bootfire” — o nome é uma brincadeira com uma tradução literal em inglês de “Botafogo” —, nasceu em 2018, e a paixão pelo clube é herança familiar . Os dois já nasceram fanáticos pelo time, graças ao pai. “O primeiro campeonato de que me recordo é a Série B de 2003, que marcou a volta do time para a Série A. Desde então, minha vida sempre foi Botafogo, e o Arthur veio junto”, disse Kelsen.

O mais novo, Luiz, de 18, começou a postar memes e piadas na página do Twitter três anos atrás, de forma casual, até que Kelsen, de 27, teve a ideia de criar paródias para o YouTube no começo de 2020. Na época, a música “Ameno”, de “Era”, estava em alta com os memes de “dorime”, e os irmãos aproveitaram para fazer uma paródia que envolvia a presença do jogador Yaya Touré no Botafogo.

“No nosso canal, a paródia só tem cerca de 3 mil visualizações, mas foi o compartilhamento em canais como Desimpedidos que popularizou o vídeo. Em outras plataformas, o vídeo somou mais de meio milhão de views, e decidimos, então, focar mais na produção de conteúdo para o YouTube”, disse o estudante Luiz Arthur.

A ideia da paródia de “Ameno” partiu de Kelsen, no mesmo dia em que sua chefe havia sido demitida. Ele começou a pensar na letra enquanto voltava para casa, contou para Luiz e os dois montaram rapidamente a música. “Foi de uma vez mesmo, eu cantei usando aplicativo de celular em uma tomada só, ficou até meio fora de ritmo”, disse Kelsen. Depois da repercussão positiva, os dois foram atrás de aplicativos de gravação e edição melhores para entregar as próximas músicas em uma qualidade maior.

O maior sucesso da dupla, até agora, foi a música “Eu vi o Chay”. Inspirada no sucesso “I Will Survive”, de Gloria Gaynor, a música foi feita para exaltar o atacante do Botafogo e compará-lo a grandes ídolos do futebol. A paródia antecedeu, coincidentemente, o jogo em que Chay fez três gols contra o Cruzeiro, em partida válida pela Série B do Campeonato Brasileiro. “Depois disso, veio a pressão de continuar fazendo coisa semanal”.

Para Luiz Arthur, que quer ser jornalista esportivo e se inspira em figuras como o streamer Casimiro, ter recebido a visibilidade em grandes canais esportivos fez a diferença. “As nossas visualizações aumentaram muito após o Casimiro ter reagido ao clipe durante uma de suas lives. Nossos seguidores pularam de 2 mil, no Twitter, para 7 mil, rapidamente”, disse Luiz.

A história dos irmãos com a música, no entanto, é bastante diferente. Enquanto Luiz Arthur transforma sua paixão por futebol e humor em ritmo, mesmo sem técnicas aprofundadas, Kelsen é a cabeça por trás das sacadas humorísticas. “Eu trabalho como assistente financeiro em um escritório de advocacia e, sempre fui conhecido como o piadista do trabalho. Na escola, era quem puxava as rodinhas de violão para inventar músicas. Aí resolvi usar um pouco desse talento como hobby”, comentou Kelsen.

Como os irmãos não moram mais juntos, manter a rotina da criação de conteúdo não é tão simples. Kelsen, que já é casado e trabalha durante o dia, só consegue tempo durante a noite, enquanto Luiz concilia seus estudos com as páginas do perfil.

Com o sucesso do canal, os dois fecharam parceria com o produtor musical Lucas Fernandes, de São Paulo. “Nós queremos mesmo transformar esse hobby em uma renda e, mais futuramente, pretendemos expandir nossa presença em redes sociais como a Twitch, além de gravar vídeos com a torcida na rua e no estádio”, disse Luiz.

Sempre recebidos com positividade pela torcida botafoguense, os irmãos disseram que estão procurando expandir seus horizontes — mas sempre mantendo a identidade e o sentido da página focada no Botafogo. “Uma das coisas mais incríveis é poder ver outras torcidas reagindo ao nosso conteúdo, nos motiva a crescer e melhorar ainda mais também para atingir esse novo público”.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui