Lesionado, Kayque tem contrato perto do fim e futuro incerto no Botafogo

0
110

Recuperando-se de lesão significativa no tendão adutor direito, o volante Kayque ainda não tem prazo para o retorno aos gramados e será desfalque nos próximos compromissos do Botafogo. Jogador que vem sendo bastante utilizado desde a reta final da última edição do Campeonato Brasileiro, ele, inclusive, tem futuro incerto em General Severiano.

Kayque é vinculado ao Nova Iguaçu e tem contrato de empréstimo apenas até o fim do mês que vem, após prorrogação que aconteceu em fevereiro. Agora, para adquirir 50% dos direitos econômicos do volante, o Glorioso vai precisar desembolsar R$ 300 mil ao clube da Baixada Fluminense.

Segundo o UOL Esporte apurou, o assunto é tratado com tranquilidade pelas partes envolvidas, e, inicialmente, não deve haver mudança no planejamento por conta da lesão, divulgada ontem (20) pelo clube.

O Botafogo atravessa uma reformulação tanto financeira quanto no departamento de futebol, com reflexos diretos no elenco. Até por este cenário, à época, houve a decisão pela renovação até 31 de maio, para que o volante pudesse ser mais utilizado e avaliado pela atual comissão técnica e diretoria.

O setor pode até mesmo gerar dor de cabeça à cúpula em breve. Luiz Otávio e Rickson, outras opções para a posição, também têm contratos válidos até o fim de maio e as situações ainda estão sendo estudadas. Neste cenário, Pedro Castro, reforço para a atual temporada e com vínculo até o fim do ano, e Romildo, com contrato até 2023, são os únicos nomes garantidos — se assim pode-se dizer — no elenco.

A ideia da diretoria é fazer as alterações necessárias no grupo à disposição do técnico Marcelo Chamusca ainda em tempo para o início da Série B do Brasileiro, principal objetivo alvinegro na temporada para obter o retorno à elite. O treinador, por sua vez, já indicou que deve usar a última rodada da Taça Guanabara, primeira fase do Campeonato Carioca, e a Taça Rio para fazer testes no time.

“A gente vai trabalhar essa semana para recuperar os jogadores dessa semana muito desgastante em todos os aspectos. Mas já conversei com o [Eduardo] Freeland [diretor de futebol] para podermos começar esse trabalho. Ainda esperamos pela federação para marcar esses jogos e poder preparar. A nossa ideia é servir como preparação, desde que a gente tenha tempo para treinar. A nossa maior necessidade, hoje, é treinar”, disse, após derrota para o Fluminense, no último sábado (17).

Fonte: UOL

ASSISTA, DEIXE O LIKE E SE INSCREVA NO CANAL


FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui