Loco Abreu explica por que não bateu pênalti de cavadinha em evento festivo do Botafogo: ‘Estavam jogando sério’

0
77

Jogo festivo, pênalti e Loco Abreu na bola. Provavelmente todas as cavadinhas que o uruguaio fez durante a carreira vieram à cabeça de quem estava assistindo à partida contra os amigos de Túlio Maravilha deste sábado, no Nilton Santos – vencida por 3 a 1 pela equipe do brasileiro, o amistoso de despedida do ano para o Botafogo.

O camisa 13, porém, foi na batida de segurança: deslocou o goleiro e saiu para o abraço. Após a partida, o uruguaio explicou que, apesar de se tratar de um amistoso, ele estava levando o jogo a sério.

– Eles estavam jogando sério igual a gente. O goleiro (Ricardo Gomes) não ia querer dar mole, esperou até o último momento, esperei que ele se jogasse para chutar no lado contrário. O importante era fazer gol. Não tive muita oportunidade, então quando apareceu o pênalti eu tive que fazer – afirmou.

Em campo, Loco também levou o jogo a sério. O uruguaio deu bronca nos companheiros, pediu cartões aos adversários para o juiz e reclamou. Apesar do alto temperamento dos tempos de jogador, ele valorizou o evento.

– Foi muito legal. O reencontro com a torcida, o Joel (Santana), a rapaziada de 2010, foi muito legal – completou.

Fonte: Terra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui