Na lanterna, Botafogo busca ‘matar dragão’ pela sobrevivência no Brasileiro

0
31

Se em algumas produções o dragão é retratado como uma criatura destruidora que precisa ser vencida a todo custo, pode-se dizer que a mascote do Atlético-GO terá essa simbologia frente ao Botafogo no jogo de hoje (20), às 17h (de Brasília), no estádio Nilton Santos. Na lanterna do Campeonato Brasileiro, o Alvinegro busca, desesperadamente, triunfar para se manter na briga para evitar a queda à Série B e tem o confronto como primordial para que possa atingir tal objetivo.

Com 23 pontos na competição, o Glorioso, segundo projeções de matemáticos, teria de conquistar, ao menos, mais 21 pontos para atingir os “mágicos” 44, pontuação indicada para escapar da queda nesta edição. Ou seja, a equipe de Eduardo Barroca necessita vencer sete jogos dos oito ainda restantes para o fim do torneio. Neste cenário, é preciso alcançar o aproveitamento de 87,5% — o time tem 25,6% atualmente.

Apesar da complicada situação, diretoria e elenco ainda não jogaram a toalha. Mesmo cientes de que não será uma missão fácil, avaliam que ainda é possível uma arrancada. Por outro lado, há a indicação de que o Botafogo perdeu diversas oportunidades e poderia ter reagido há mais tempo no campeonato. Agora, o planejamento desenhado é a curtíssimo prazo, com a meta sendo sempre a vitória no próximo compromisso.

Contra o Atlético-GO, o Alvinegro precisará superar outro retrospecto. O time é último colocado também no quesito mandante, com apenas 11 pontos ganhos em 15 partidas até aqui. Além disso, precisa haver melhoras no rendimento do ataque. Nas últimas quatro partidas, fez apenas um gol, na derrota por 2 a 1 para o Santos, no último domingo (17).

“Eu, como treinador do Botafogo, sem sombra de dúvidas, ainda acredito na permanência [na Série A]. Enquanto eu sair de casa pra ir trabalhar, e matematicamente for possível, vou lutar com todas as minhas forças. Sei da dificuldade, não engano torcedor. Vamos precisar trabalhar em um nível alto de excelência nesse momento adverso, mas, sendo possível, eu vou trabalhar no meu limite e tentar tirar o máximo de cada jogador individualmente e da equipe coletivamente”, disse Barroca, após o mais recente revés.

“Não vivemos um momento bom emocionalmente, a sequência de resultados negativos tira a confiança, mas já vivi outras experiências e sei que o nível de confiança volta quando você ganha uma ou duas partidas. De mim, o torcedor pode esperar coragem, personalidade e envolvimento com o clube. Vou cobrar o padrão de excelência dos jogadores”, completou.

Fonte: UOL

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui