Polêmicas: veja as decisões da arbitragem que tiraram o Botafogo do sério no Brasileirão

0
150

O Botafogo saiu do Beira-Rio neste último sábado bastante irritado com a arbitragem. Tanto é que o técnico Eduardo Barroca sequer concedeu entrevista coletiva. O gerente de futebol Túlio Lustosa falou em seu lugar e definiu como “desastrosa” a atuação do árbitro Caio Max Augusto Vieira, especialmente por dois motivos: a não expulsão do lateral-direito Rodinei depois de um toque de mão e o gol de Yuri Alberto em uma cobrança de falta esquisita de Kevin. 

Mas não é de hoje que o Botafogo está em rota de colisão com a arbitragem. O geseparou os principais lances e decisões de árbitros que tiraram o Botafogo do sério na atual edição do Brasileirão. Confira: 

Fortaleza x Botafogo: pênalti em Bruno Nazário?

Central do apito: Sandro Meira Ricci volta atrás e diz que marcaria pênalti de Gabriel Dias em Bruno Nazário

Central do apito: Sandro Meira Ricci volta atrás e diz que marcaria pênalti de Gabriel Dias em Bruno Nazário 

Aos 34 minutos do primeiro, Gabriel Dias caiu em cima da perna de Bruno Nazário na área. O Botafogo pediu pênalti, mas a arbitragem mandou seguir. Ao analisar o lance em um primeiro momento, o comentarista da Globo, Sandro Meira Ricci viu jogada normal entre Gabriel Dias e Bruno Nazário. Mas, durante o intervalo, voltou atrás e afirmou que houve pênalti na disputa. 

– O Gabriel Dias toca na bola e cai em cima do Bruno Nazário, que tem chance de pegar a bola. Eu não havia analisado como pênalti, mas me equivoquei. Para mim isso é penalidade, porque o Bruno Nazário ainda tinha chances de disputar a bola. Apesar de ter sido um lance sem querer e acidental, realmente o jogador cai por cima do tornozelo do jogador e impede que ele continue na jogada. Me equivoquei no primeiro tempo e estou trazendo a informação de que é pênalti. 

Botafogo x Atlético-MG: gol mal anulado?

Não valeu! Arbitragem consulta o VAR e anula gol do Botafogo, devido ao toque de mão de Babi, aos 31 do 2º tempo

Não valeu! Arbitragem consulta o VAR e anula gol do Botafogo, devido ao toque de mão de Babi, aos 31 do 2º tempo 

Aos 31 minutos do segundo tempo, o Botafogo chegou com velocidade ao ataque, mas a defesa do Atlético conseguiu recuperar a bola. Junior Alonso tentou driblar Matheus Babi, mas perdeu. O camisa 11 carregou e, cara a cara com Rafael, tocou para o lado. Bruno Nazário apareceu livre para completar para o gol. O árbitro de vídeo sugeriu a revisão, e o juiz principal analisou o lance e viu toque de mão de Matheus Babi na jogada. O gol foi anulado. 

– A decisão correta é dar falta. Eu considero que é uma mão faltosa. Como o gol foi anulado e ele analisou o lance todo, a primeira infração que aconteceu foi a de mão do Atlético Mineiro – disse Sandro Meira Ricci na Central do Apito na ocasião. 

Botafogo x Internacional: pênalti em Marcelo Benevenuto?

Marcelo Benevenuto é puxado na área, mas arbitragem não marca nada aos 26 do 1º tempo

Marcelo Benevenuto é puxado na área, mas arbitragem não marca nada aos 26 do 1º tempo 

Aos 26 minutos, Danilo Barcelos cobrou escanteio para a área. A zaga do Inter afastou o perigo. No lance, Rodrigo Lindoso se enrosca com Marcelo Benevenuto, que cai na área. O árbitro mandou o jogo seguir. Ao analisar a jogada, Nadine Basttos, a comentarista de arbitragem da Globo, afirmou que não marcaria o pênalti.

– Botafogo pede um pênalti no lance. A gente viu que tem um “agarra, agarra” antes de a bola entrar em jogo. E, quando ela entra, o jogador do Inter solta, e o Benevenuto acaba caindo. Para mim não existiu infração alguma naquele lance. 

Botafogo x Internacional: gol mal anulado?

Não vale! Bruno Nazário marca, mas VAR aponta falta de Babi no lance, aos 15 do 2º tempo

Não vale! Bruno Nazário marca, mas VAR aponta falta de Babi no lance, aos 15 do 2º tempo 

Aos 15 minutos do segundo tempo, Matheus Babi encontrou espaço pela direita e achou Bruno Nazário livre na área para completar para a rede. Jogadores do Internacional reclamaram de um lance anterior, e o árbitro Thiago Duarte Peixoto correu para o monitor do VAR. O árbitro anulou o gol por enxergar falta de Babi em Patrick, do Internacional, na origem do lance. Nadine Basttos validaria o gol.

– O árbitro dentro de campo não considerou falta. Eu não vejo intensidade, existe um contato, mas eu também não marcaria falta. Eu entendo e fico com a decisão do árbitro em campo. Eu daria o gol – disse a comentarista ao analisar a marcação da falta em Patrick. 

Botafogo x Bragantino: pênalti mal marcado?

Pênalti! Bola bate no braço de Kanu na área, juiz revisa no VAR e mantém decisão, aos 35 do 2º tempo

Pênalti! Bola bate no braço de Kanu na área, juiz revisa no VAR e mantém decisão, aos 35 do 2º tempo 

Aos 38 minutos do segundo tempo, num bate-rebate na entrada da área, Benevenuto tenta afastar, a bola resvala no braço de Kanu e o árbitro marca o pênalti. Ele foi chamado para rever o lance no VAR, mas manteve sua decisão inicial. Para a comentarista Nadine Basttos, o árbitro acertou.

– Pênalti. O Kanu está com o braço aberto. Mesmo que não tenha intenção, ele amplia o espaço corporal. Pênalti bem marcado. 

Botafogo x Bragantino: pênalti em Kalou?

Polêmica! Kalou cai na área após dividida com Cleiton, mas juiz nada marca, aos 52 do 2º tempo

Polêmica! Kalou cai na área após dividida com Cleiton, mas juiz nada marca, aos 52 do 2º tempo 

No apagar das luzes da partida, já aos 52 minutos do segundo tempo, Kalou recebeu a bola dentro da área e caiu depois de uma dividida com o goleiro Cleiton. O atacante foi tocado, mas o árbitro mandou o jogo seguir e nem sequer foi chamado para conferir o lance no VAR. 

Internacional x Botafogo: Rodinei deveria ser expulso?

O clima esquenta no Beira-Rio, jogadores dos dois times reclamam com o árbitro, aos 37 do º tempo

O clima esquenta no Beira-Rio, jogadores dos dois times reclamam com o árbitro, aos 37 do º tempo 

Aos 37 minutos do primeiro tempo da partida no Beira-Rio, Rodinei colocou a mão na bola no meio de campo e cometeu a falta. Jogadores e membros da comissão técnica pediram o cartão amarelo para o lateral-direito, que seria expulso porque já havia sido amarelado um pouco antes. No entanto, o árbitro Caio Max Augusto Vieira não puniu o atleta colorado. Para a comentarista de arbitragem Nadine Basttos, o árbitro tomou a decisão correta. 

– Nem toda mão é para cartão, apesar de o Rodinei ter colocado a mão intencionalmente. 

Internacional x Botafogo: valeu o gol de Yuri Alberto?

Gol do Internacional! Yuri Alberto aproveita bobeira de Kevin e finaliza para o gol. Após confusão, árbitro checa o VAR e valida, aos 24' do 2° tempo

Gol do Internacional! Yuri Alberto aproveita bobeira de Kevin e finaliza para o gol. Após confusão, árbitro checa o VAR e valida, aos 24′ do 2° tempo 

Aos 24 minutos do segundo tempo, Yuri Alberto fez o gol da virada do Inter. O gol nasceu depois de uma falta cobrada por Kevin para trás em que o atacante aproveitou-se do fato de que a defesa alvinegra estava parada, ficou com a bola e bateu para o gol. De costas, o árbitro sequer viu a jogada e precisou checar o VAR para validar o gol. O Botafogo defende que Kevin não cobrou a falta. Em vez disso, ele teria rolado para trás para que Diego Cavalieri pudesse cobrá-la.

– O gesto corporal dele mostra isso, o toque sem direção para nenhum atleta. Ele não iniciou a partida. O segundo ponto, mais grave, é que estava fora do local da cobrança da falta. Se o Kevin fizesse um lançamento e um atacante nosso ficasse na cara do gol? O árbitro Caio Max voltaria a cobrança. Só mostra que ele nunca jogou futebol – indagou Túlio Lustosa, gerente de futebol do Botafogo.

Fonte: ge

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui