Polivalente, Pedro Castro ganha espaço no Botafogo e mostra que fez falta em decisões

0
51

Foram apenas três jogos antes da lesão e dois depois dela, mas o início no Botafogo mostra que Pedro Castro já virou peça importante do time. Com gols marcados e atuações seguras, o volante é um dos reforços que dá melhor resposta e agradou Chamusca por uma qualidade em especial: joga em todas no meio de campo. 

O novo camisa 33 ganhou vaga no time seja como volante ou como meia. Foi titular em todas as cinco partidas com a camisa alvinegra até aqui. E, com a experiência dos 28 anos, mostrou alguma segurança no meio da equipe ainda instável nesse início de trabalho de Marcelo Chamusca. 

Quando entrou em campo, Pedro revezou entre a posição de segundo volante e a função de quase camisa 10. Conseguiu dois gols e 310 minutos em campo. É um dos vice-artilheiros da equipe na temporada, atrás de Matheus Babi, que tem quatro e já deixou o clube. 

Pedro Castro, do Botafogo, comemora gol contra o Macaé — Foto: Jorge Rodrigues/AGIF

Pedro Castro, do Botafogo, comemora gol contra o Macaé — Foto: Jorge Rodrigues/AGIF

– Pedro já foi 10 de origem, consegue jogar , receber melhor entre linhas. Pode jogar mais avançado, é um volante que gosta mais de infiltrar. Frizzo tem construção maior, joga mais próximo dos zagueiros e às vezes tem mais dificuldade de ficar mais próximo dos atacantes. Mas claro que o mais importante é poder, sim, usar os dois – disse o técnico Marcelo Chamusca ao analisar o time contra o Nova Iguaçu. 

As atuações mostram que o volante fez falta nos jogos decisivos desse primeiro semestre. Pedro machucou o joelho esquerdo no meio de março, e a recuperação durou mais de um mês. Voltou no fim de abril, com direito a gol marcado na goleada sobre o Macaé. Foi o segundo dele com a camisa do Bota, depois da falta convertida contra o Moto Club.

Enquanto o volante esteve fora, a equipe passou pelo momento mais turbulento desse início de temporada. Ficou fora das finais do Campeonato Carioca e foi eliminado na Copa do Brasil. Em oito jogos, somou uma vitória, duas derrotas e cinco empates. 

Aos 28 anos, Pedro é um dos reforços que chegaram para aumentar a média de idade e dar experiência ao elenco. Antes do Bota, o atleta passou quatro temporadas no Avaí, onde jogou tanto a Série A quanto a Série B. 

O volante deve ser titular mais uma vez no próximo domingo, às 18h (de Brasília), contra o Nova Iguaçu, pelo jogo de volta da semifinal da Taça Rio. O Bota precisa vencer para avançar à decisão porque o adversário tem vantagem do empate. Quem passar encara Madureira ou Vasco.

Fonte: ge

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui