Presidente do Botafogo banca Marcelo Chamusca

0
104

Rebaixado para a segunda divisão nacional, o Botafogo iniciou uma reformulação do seu departamento de futebol já em janeiro de 2021. Sob a nova gestão de Durcesio Mello, que assumiu em janeiro, o Alvinegro tenta implantar uma nova filosofia, mas os resultados em campo ainda são os mesmos.

Esta foi uma semana difícil para o Glorioso após a eliminação na segunda fase da Copa do Brasil para o ABC-RN. Em 11 jogos, a equipe soma apenas três vitórias e está por um fio no Carioca. Embora admita a pressão que está recebendo para demitir o técnico Marcelo Chamusca, o presidente alvinegro pretende mantê-lo no cargo.

“Desde ontem muitos torcedores cobrando, falando ‘Fora Chamusca’. Mas seria loucura fazer isso. É um treinador experiente. Não vou fazer isso”, afirmou Durcesio Mello ao “Blog do Mansell”.

“Claro que precisamos e vamos ter uma conversa sobre o que aconteceu. Mas não será algo na linha de cobrança. E sim para traçar os próximos passos, ver o que aconteceu”, completou.

O mandatário botafoguense entende que o novo treinador teve pouco tempo para trabalhar. Além disso, o elenco está se formando aos poucos e reforços continuam chegando. Com o grupo completo e mais tempo, o dirigente acredita no sucesso da equipe na série B.

“O goleiro é novo, o lateral-direito é novo, o zagueiro é novo, o lateral-esquerdo é novo. O treinador está recebendo jogadores. Não tem tempo para treinar. É jogo o tempo todo. A temporada passada terminou e já começou a nova. É Campeonato Carioca, Copa do Brasil. Ele ainda não teve tempo necessário para treinar”, justificou.

O Botafogo tentará se recuperar neste sábado no clássico contra o Fluminense, pela décima rodada do Carioca. O time precisa da vitória para continuar sonhando com a classificação às semifinais do Estadual.

Fonte: Gazeta Press

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui