Presidente do TJD-RJ explica por que negou pedidos de Botafogo e Fluminense de adiar jogos

0
142

Botafogo e Fluminense tentaram sem sucesso uma liminar no TJD-RJ, onde ingressaram nesta quinta-feira (18/6), para voltarem aos jogos do Campeonato Carioca somente em julho, devido aos casos de contaminação e morte pela Covid-19. O pedido foi indeferido e ainda alertado o time da estrela solitária para providenciar o estádio Nilton Santos para a partida de segunda-feira (22/6) com a Cabofriense, sob possibilidade de multa de R$ 100 mil.

Dr. Marcelo Jucá, presidente do TJD/RJ, revelou no Super Futebol da Tupi que tomou tal decisão com o coração partido e respeitando muita a dupla Botafogo e Fluminense. Porém, precisa preservar a vontade da maioria.

– A decisão foi preferida com certo tom de tristeza, porque entendo que para a imagem da competição e para o torcedor principalmente é muito triste a possibilidade de não ver seu time entrar em campo. Tenho muito carinho, respeito e consideração por Botafogo e Fluminense, entendo os argumentos utilizados e até acho que são razoáveis, mas por outro lado não posso deixar que a vontade legítima e absolutamente legal dos 14 outros clubes seja superada pela vontade dos outros dois.

– Em razão disso, o pleito dos clubes foi indeferido e foi deferido o da procuradoria de Justiça Desportiva no sentido de obrigar o Botafogo a abrir sua praça de desporto para o jogo com o Cabofriense – explicou.

Fonte: Rádio Tupi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui