Pressa, jogo duro na Bolívia e resposta à crise: a aposta do Botafogo em Ramón Díaz

0
54

Sai César Farías, entra Ramón Díaz e o Botafogo mantém a decisão de contratar um treinador estrangeiro para comandar o clube neste 2020 turbulento. A diretoria alvinegra mudou do venezuelano para o argentino porque não tem tempo a perder na temporada. 

Díaz estava livre no mercado, o que encurtou consideravelmente a negociação. Ele deixou o Libertad, do Paraguai, em setembro. Com o currículo vitorioso e a experiência de décadas no futebol, seja como jogador ou treinador, o clube viu uma boa escapatória para não ficar sujeito às vontades da Federação Boliviana de Futebol. 

Isso porque o presidente da entidade, Marcos Rodríguez, fez jogo duro para liberar a antiga prioridade do Bota, César Farías. Balizado pela multa rescisória do contrato, o dirigente fez exigências e não liberou o treinador de imediato. A única chance seria a partir do dia 17, depois das rodadas de novembro das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. 

O Botafogo viu a condição como inaceitável porque tem pressa para arrumar a casa. No momento, o elenco é liderado pelo preparador de goleiros Flávio Tenius e pelo auxiliar-técnico recém-chegado Lúcio Flávio. Com a proximidade da zona de rebaixamento e a eliminação da Copa do Brasil, a torcida pressionou e a temperatura aumentou nos bastidores. A diretoria viu o risco de ficar à deriva no meio da crise. 

Por isso, a intenção é colocar o novo treinador à beira do campo já no domingo, contra o Bahia, fora de casa, pela 20ª rodada do Brasileirão. Díaz é esperado no Rio de Janeiro já nesta quinta-feira para assinar contrato e ser apresentado aos torcedores.

Fonte: ge

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui