Próximo adversário do Bota, Fortaleza enfrenta o Vasco hoje logo mais

0
24

O Fortaleza atravessa o momento mais crítico na temporada e busca redenção na Série A. Com quatro derrotas seguidas e registro dos primeiros casos de Covid-19 no elenco desde retorno das partidas, encara o Vasco, hoje, às 19 horas, em São Januário, no Rio de Janeiro, em duelo atrasado pela 16ª rodada. A Rádio Verdes Mares transmite ao vivo, com tempo real do Diário do Nordeste.

O compromisso abre as disputas em solo carioca, depois tem o Botafogo, no domingo, 22. E as duas partidas são decisivas para a manutenção na elite nacional. A sequência negativa, com mudança de comando técnico, deixou o time apenas dois pontos distante da zona de rebaixamento.

Sem margem de segurança, ainda perdeu três atletas infectados pelo novo coronavírus: os atacantes Osvaldo e Yuri César, além do zagueiro Paulão. Os desfalques são somados ao do volante Felipe, suspenso, e dos defensores Roger Carvalho e Quintero, ambos no departamento médico.

As dificuldades são muitas para o recém-chegado Marcelo Chamusca. Apesar da rápida adaptação ao clube na terceira passagem pelo Pici, o treinador tem problemas para escalar o time principal e pode até improvisar o lateral Bruno Melo na zaga para o duelo com o Cruz-Maltino.

Fora de campo, a diretoria trabalha para tornar aptos tanto o meia João Paulo, ex-Ponte Preta, como o zagueiro Wanderson, ex-Bahia. Os novos reforços foram oficializados e contam com aval do comandante, situação que os deixa disponíveis para atuar mesmo com baixo número de treinos.

É um Fortaleza em processo de reconstrução. Nos dois últimos jogos, o time foi escalado no 4-4-2 com Bergson e David mais avançados. A tendência é de nova oportunidade para a dupla, apesar da fase de Wellington Paulista. O centroavante marcou no revés para o São Paulo por 3 a 2 ao deixar o banco de reservas e falou sobre o processo de adaptação.

“A gente sabe aquele ditado, dois jogos de seis pontos. Precisamos buscar, almejar as duas vitórias (contra Vasco e Botafogo) para voltar para Fortaleza com seis pontos. Almejar coisas melhores e maiores, ter mais tranquilidade para trabalhar, nosso time tem treinado bem”, afirmou.

O desafio é transformar as atuações em desempenho. O time não foi dominado nos últimos jogos e até criou chances – se envolvendo ainda em polêmicas com a arbitragem. O cenário traz confiança para a manutenção dos conceitos táticos, compreendendo os recentes desfalques.

Assim, a tendência é manter a postura reativa sem a bola e acelerar na transição. Para fortalecer a marcação, Marlon pode ganhar chance aberto pelos lados. Um dos grandes entraves, no entanto, são as opções no banco de reserva. Dos disponíveis, falta mais velocidade no ataque. Chamusca gosta de trabalhar o 4-3-3, o que indica mais oportunidades para Mariano Vázquez nos jogos.

Covid-19 no Vasco

O time cruz-maltino enfrenta um surto do novo coronavírus. Sem desfalques por suspensão ou lesão, o técnico Ricardo Sá não contará com sete atletas infectados: os zagueiros Leandro Castán, Ulisses e Miranda; o volante Felipe Bastos e os atacantes Tiago Reis, Carlinhos e Ribamar.

As baixas impactam no planejamento da comissão técnica, que utiliza a formação 5-3-2. Com a defesa reserva, aposta então no melhor desempenho ofensivo da equipe cruz-maltina.

Ficha Técnica

Série A do Brasileiro – 16ª rodada
São Januário, no Rio de Janeiro
19 de outubro – 19 horas

Vasco
Fernando Miguel, Léo Matos, Marcelo Alves, 
Werley, Ricardo, Neto Borges, Andrey, Léo Gil
Benítez, Cano, Talles Magno. Técnico: Ricardo Sá Pinto

Fortaleza
Felipe Alves, Tinga, Jackson, Bruno Melo,
Carlinhos, Ronald, Juninho, Marlon, Romarinho,
David, Bérgson. Técnico: Marcelo Chamusca

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS); Transmissão:ao vivo na Rádio Verdes Mares e no canal Premiere, e em tempo real no Diário do Nordeste

Fonte: Diário do Nordeste

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui