Queda para a Série B atrasa andamento da Botafogo S/A, e plano de trabalho será reformulado

0
33

No radar do Botafogo desde 2019, a S/A tem encontrado problemas para sair do papel e ganhou mais um agravante na última semana. Com o rebaixamento do clube para a Série B do Campeonato Brasileiro, o plano de trabalho para 2021 terá que ser reformulado em razão das mudanças no orçamento para a temporada. 

No início do ano, a expectativa sobre o clube-empresa era mais positiva e já se falava no lançamento dos fundos de investimento para captação dos recursos, o que vai ficar para depois. 

Inicialmente, o Botafogo havia elaborado o planejamento para 2021 contando com a permanência na Série A. Com a queda, o presidente Durcesio Mello estima corte das receitas pela metade. O clube vai perder com patrocínio, cotas de televisão e, muito provavelmente, torcida, mesmo se os portões do estádio forem reabertos ao público.

No momento, o clube trabalha na readequação do orçamento de acordo com a dura realidade que o espera para que o documento seja enviado para apreciação dos conselhos fiscal e deliberativo. 

Presidente Durcesio Mello acompanha de perto o andamento da S/A — Foto: Vitor Silva/Botafogo

Presidente Durcesio Mello acompanha de perto o andamento da S/A — Foto: Vitor Silva/Botafogo 

O impacto principal da queda na S/A está justamente na reformulação do plano de trabalho para este ano com base no novo orçamento e na estratégia de investimento no futebol. Como o projeto visa o longo prazo, entende-se que o rebaixamento não afastará investidores que pensem lá na frente, apesar de ser um fator desanimador. 

Enquanto trabalha na reestruturação do plano, o grupo responsável pela S/A mantém a conversa com os credores, liderada por um escritório de advocacia especializado no assunto. A reportagem ouviu que os fundos de investimento estão prontos, porém dependem da atualização dos números e reajuste da parte comercial para torná-los mais atrativos. A direção do Botafogo acompanha de perto o passo a passo do projeto. 

O processo de transformação do clube em empresa é atualmente coordenado pelo economista Gustavo Magalhães. A expectativa é de chegar a um montante de cerca de R$ 400 milhões para investimento inicial no futebol do Botafogo. A estratégia é aumentar a receita variável, o que depende de um time competitivo para alcançar as maiores premiações dos principais campeonatos.

Fonte: ge

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui