Queimado com direção do Inter, Galhardo procura clube; site diz que Botafogo não demonstrou interesse

0
127

Um dos principais nomes do Inter em 2020 e vice-artilheiro colorado em 2021, com 11 gols, o atacante Galhardo se desentendeu com a direção e, caso encontre clube disposto a bancar seu salário (mais de R$ 300 mil mensais), deixará o Beira-Rio. Como disputou nove partidas pelo Colorado (somando-se as que começou como titular e as que entrou no decorrer do jogo), não poderia disputar o Brasileirão por outra equipe – o limite são sete. Sem atuações pela Seleção Brasileira, seu nome é inviável nos principais mercados europeus. O staff do jogador tenta negociá-lo com clubes do Oriente Médio, da Ásia e da Segunda Divisão do Brasileiro.

Um empresário sondou o Cruzeiro, mas as tratativas não evoluíram, sobretudo porque o clube mineiro vive grave crise financeira. Vasco e Botafogo, outros dois gigantes da Série B, também não mostraram interesse. A direção colorada nega que o atleta, dispensado do treino desta segunda-feira para resolver problemas pessoais, passará a treinar em separado.

Na sexta-feira, conforme a direção, procurou o diretor-executivo Paulo Bracks e se queixou da falta de oportunidades. Lembrou que havia sido um dos destaques da equipe em 2020 e foi um dos que mais sofreu com a queda de produção em 2021, sobretudo no começo do ano, com a mudança de esquema proposta pelo então técnico Miguel Ramírez. Lembrou que vários medalhões vinham em má fase e receberam chances, enquanto ele amargou a reserva. O atleta disse que preferia sair a seguir “injustiçado”, e então ele e o dirigente não se entenderam.

“O jogador não foi afastado em definitivo, apenas para a partida seguinte (contra o Fluminense). É uma questão interna, que estamos resolvendo diretamente com o jogador, com calma e transparência na relação com o jogador”, disse, logo após o jogo contra o Fluminense, o vice de futebol Emilio Papaleo.

CONTRATO

O contrato do jogador vai até o final de 2022. Em 2021, ele balançou as redes 11 vezes, uma a menos que Edmilson, que o ultrapassou na vitória contra o Fluminense por 4 a 2, domingo, no Beira-Rio, na qual marcou duas vezes.

Galhardo chegou ao Inter em janeiro de 2020 e logo se firmou como goleador. Em novembro, foi convocado por Tite para a Seleção Brasileira que enfrentou o Uruguai, pelas eliminatórias, no lugar de Pedro, lesionado. Porém, não chegou a jogar. Antes, além de Botafogo e Vasco, havia defendido clubes de menor expressão, como Ponte Preta e Ceará. Atualmente, aos 32 anos de idade, o mineiro de São João Del Rei tenta garantir o famoso pé-de-meia, pois sabe que o final da carreira pode estar perto. Por isso, não digeriu a perda de espaço na equipe.

Sua má fase coincidiu com a melhora de Yuri Alberto, que marcou quatro gols nos últimos dois jogos. Taison, que até então também não mostrava um futebol consistente, entrou em boa fase com o esquema de contra-ataques implantado pelo técnico Diego Aguirre.

Desde o ocorrido, Galhardo esquivou-se de entrevistas. Ao final da partida do Inter contra o Fluminense, publicou em uma rede social uma foto sua comemorando a vitória. Depois, retirou a postagem.

Fonte: Jornal Floripa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui