Rafael, do Lyon, revela desejo de jogar no Botafogo: ‘Se chegar a proposta, nem penso’

0
787

Rafael, do Lyon, voltou a falar abertamente sobre o desejo de defender o Botafogo um dia. Torcedor assumido do clube de General Severiano, o lateral-direito do Lyon-FRA afirmou, em entrevista ao “Canal do TF”, afirmou que a possibilidade de atuar no Alvinegro é alta e que isto poderia acontecer ainda em junho de 2021.

– A chance (de atuar no Botafogo) é de 70% a 80%, fácil. Isso talvez não aconteça só se o Botafogo não fizer uma proposta ou se tiver uma proposta irrecusável da Europa. A chance é muito grande. É claro que se o Lyon não quiser ficar comigo agora, me mandar embora para outro clube, as coisas podem mudar. Mas se eu estiver aqui ainda e pensar em voltar, o Botafogo é prioridade. Se chegar a proposta, nem penso – afirmou.

O contrato de Rafael com o Lyon termina justamente na metade de 2021. O lateral-direito afirmou que deseja terminar a carreira no clube de General Severiano, mas que, antes de tudo, é preciso que a diretoria do Alvinegro faça contato com ele.

– Eu quero terminar minha carreira no Botafogo, mas primeiro precisa ter uma proposta. Não adianta só eu querer, o Botafogo precisa querer também. Se eu tivesse como opções o Botafogo e outro clube no Brasil, eu escolheria o Botafogo sem dúvida nenhuma – confessou.

No ano passado, inclusive, Rafael recusou uma proposta do Flamengo. O defensor de 29 anos fez questão de dizer que não desrespeitou o Rubro-Negro em momento algum, mas considerou que trairia o Alvinegro se tivesse aceitado jogar no clube da Gávea.

– Teve contato, proposta oficial e tudo. Muita gente fala, mas não desrespeitei o Flamengo. Agradeci por gostarem do meu futebol, mas sou botafoguense e, para mim, seria uma traição. Os únicos clubes que não jogaria no Rio de Janeiro são Flamengo e Vasco. Não foi aquela vez, não vai ser pra frente que vou fazer – lembrou.

Fábio, irmão gêmeo de Rafael, também é botafoguense. Os dois conversam com frequência sobre, um dia, voltar a jogar juntos – como aconteceu no Fluminense, nas categorias de base, e no Manchester United. O lateral-esquerdo atualmente defende o Nantes-FRA.

– Rola muito esse papo entre a gente. Nosso sonho é terminar a carreira juntos, é jogarmos juntos novamente. Os dois contratos terminam no mesmo tempo. Imagina como ia ser maravilhoso jogar junto num time que a gente torce desde criancinha? Ia ser um sonho inexplicável para a gente – finalizou.

Fonte: Lance

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui