Rescisão de Goulart sinaliza debandada na China e Elkeson anima Botafogo; Durcesio tem boa relação com país

0
104

Na última quarta-feira (10), o GE informou que o ciclo de Ricardo Goulart pela China está próximo do fim. Matéria dos colegas Jorge Natan e André Hernán informam que o atacante de 30 anos avançou em processo de rescisão com o Guangzhou Evergrande, que enfrenta grave crise financeira e tem até chances de ir à falência como outras equipes do país.

O desejo de Goulart ficou claro, em reportagem, que é de retornar ao Brasil. O atacante teve ótima passagem pelo Cruzeiro, onde foi bicampeão brasileiro (2013 e 2014), e jogou recentemente no Palmeiras. No Guangzhou também estão mais quatro brasileiros: Fernandinho Conceição, Alan, Aloísio “Boi Bandido” e Elkeson. Os três últimos são atletas naturalizados chineses, mas a incerteza sobre o futuro do clube pode causar mais saídas.

A propósito, os cinco brasileiros eram muito próximos e a rescisão de Goulart pode catalisar o mesmo caminho de mais jogadores do Guangzhou. No caso do Botafogo, Elkeson sempre é um sonho para o torcedor alvinegro em caso de retorno a General Severiano.

Revelado pelo Vitória, Elkeson chegou ao Botafogo em 2011 e jogou por duas temporadas, sendo um dos principais artilheiros do clube. Desde quando se mudou para a China, há quase uma década, o centroavante de 32 anos continua seguindo o clube do coração e do filho. Sempre nas datas comemorativas do clube e de interações nas redes, ele deixa sua marca, fazendo os torcedores sonharem com eventual volta.

Oficialmente cidadão chinês, desde 2019 Elkeson integra a seleção do país. Vale lembrar que, até o momento, a direção do Botafogo rechaça qualquer chance de volta de Elkeson, mas o presidente Durcésio Mello mantém, de fato, ótimas relações diplomáticas com o país asiático.

Fonte: Torcedores.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui