Resgatar alegrias, consolidar vitórias: o Botafogo pós 2021

0
450

Após um início de ano com turbulências, o Botafogo se reencontrou dentro de campo após a contratação de Enderson Moreira. Vale ressaltar dois pontos acerca do treinador: 1) É um treinador que tem sido bem sucedido em campanhas de acesso á série A; 2) Não tem feito boas campanhas nos últimos anos na série A. Contudo, se consolidou internamente como uma boa escolha para comandar o clube no próximo ano.

A sua chegada trouxe novas energias, demonstrando jogo após jogo o padrão que desejava implementar dentro de campo. Aos poucos fora construindo resultados, tendo o objetivo abraçado por todos. A rodagem do elenco não significou queda de rendimento. Pelo contrário. Deu mostras que o planejamento traçado pela diretoria (Eduardo Freeland e Durcésio especialmente) optando por mapear minuciosamente jogadores com bons rendimentos e que não onerariam os cofres do clube – tendo em vista a situação financeira vivida-, fora acertada.

O elenco com jogadores que se tornaram referência dentro de campo – Kanu, Carli, Pedro Castro, Chay e Rafael Navarro -, nos ajudou a pensar que é possível chegar na série A almejando voos maiores. Evidentemente, um time que mostrou um equilíbrio entre os setores; um elenco bem montado, onde outros jogadores como Luis Oyama, Warley, Diego Gonçalves, Marco Antonio e Daniel Borges e cia, também se destacaram; e o gerenciamento do clube buscando dias melhores, foram fatores importantes nessa arrancada e conquista do brasileiro.

Nós, torcedores, especulamos o que virá pela frente. Afinal, queremos que o clube retome o cenário de destaque que outrora possuía. Para isso, é preciso profissionalismo. Algo visto em nosso rival e que poderá nos inspirar.

O Botafogo é grande. As dificuldades vividas nos últimos anos não podem deixar esse clube se apequenar. É preciso estruturação. Esse brasileiro nos mostrou que é possível reparar de forma célere erros a fim da busca pelos objetivos traçados. A escolha de Marcelo Chamusca após um belo trabalho no Cuiabá mostrou-se equivocada, tendo a necessidade de uma rápida mudança aliada a uma decisão acertada.

Para o próximo ano, espero que o clube continue dentro e fora de campo costurando boas ações. Uma boa gestão aliada a um elenco poderá nos levar para momentos de alegrias como tivemos nesse final de ano. O resgate de um clube atuando de forma consistente e um futebol bem jogado corroborou para um sucesso. E mesmo quando os jogos eram sofridos, a solidez de uma equipe bem montada desde a defesa até o ataque, sobressaía.

É preciso, porém, paciência. Resultados poderão aparecer a médio e longo prazo. A curto prazo o apoio é fundamental. A manutenção do elenco, a começar por Navarro é essencial. Enquanto não cravar sua saída, possibilidades para sua continuidade existirão.

A expectativa para o retorno de Gatito e uma sequência de jogos para Rafael, assim como novas contratações, nos ajudam a pensar que 2022 poderá ser um ano sem maiores transtornos. Que os dias de glória sejam constantes no Glorioso!


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui