Retrospectiva: mortes que marcaram o esporte em 2020

    0
    110

    Kobe Bryant

    Astro do basquete mundial, Kobe Bryant morreu no dia 26 de janeiro em um acidente de helicóptero em Calabasas, cidade da região metropolitana de Los Angeles, nos Estados Unidos. Ele estava com outras oito pessoas no helicóptero, incluindo uma de suas filhas, Gianna, que também morreu.

    André Moreira Neles

    O ex-jogador André Moreira Neles, o André Balada, morreu aos 42 anos de idade na cidade de Uberlândia, em Minas Gerais. Segundo familiares, ele teve uma parada cardíaca. O fato aconteceu no dia 6 de fevereiro.

    Valdir Espinosa

    Valdir Espinosa, ex-jogador e treinador brasileiro, morreu em fevereiro aos 72 anos. Ele havia saído do Botafogo, onde trabalhava como gerente de futebol, para a realização de uma cirurgia na região abdominal. Após o procedimento, porém, o quadro de saúde apresentou uma piora.

    Rui Chapéu

    No dia 29 de fevereiro, morreu José Rui de Mattos Amorim, a lenda da sinuca Rui Chapéu. Ele tinha 80 anos e não resistiu a um infarto. Rui ficou famoso pela parceria com o narrador esportivo Luciano do Valle no programa “Show do Esporte”, da TV Band.

    Dirceu Pinto

    O primeiro dia de abril começou com tragédia no esporte. Morreu Dirceu Pinto, quatro vezes campeão paralímpico de bocha. Maior atleta da história da modalidade, ele sofreu um infarto e a família descartou qualquer relação com a covid-19. Ele tinha 39 anos.

    Oswaldo Alvarez, o Vadão

    Oswaldo Alvarez, o Vadão, morreu aos 63 anos, vítima da complicação de um câncer no fígado. A morte ocorreu no final de maio. Ele descobriu a doença no início do ano já em estágio avançado. O ex-treinador estava se tratando em Campinas, interior de São Paulo, mas veio para a capital depois de complicações.

    Lucas de Zorzi

    O alpinista Lucas de Zorzi, de 39 anos, morreu em outubro ao ser atingido por uma pedra na cabeça enquanto praticava rapel no Cânion Espraiado, em Urubici, cidade da região serrana de Santa Catarina. Ele permaneceu inconsciente após o acidente e morreu antes de chegar ao Hospital Nossa Senhora dos Prazeres.

    Ana Paula Scheffer

    A ginasta Ana Paula Scheffer, que chegou a defender a seleção brasileira de ginástica rítmica e a ganhar uma medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007, foi encontrada, por sua mãe, morta na casa delas em Toledo, no interior do Paraná. O fato aconteceu no dia 16 de outubro. Ana Paula tinha apenas 31 anos.

    Diego Maradona

    Diego Maradona, um dos maiores jogadores de futebol de todos os tempos, morreu no dia 25 de novembro aos 60 anos. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória em casa, dias depois de realizar uma cirurgia na cabeça. A tragédia comoveu toda a Argentina, com milhares de pessoas se locomovendo até a Casa Rosada, sede do governo e local do velório do ex-jogador.

    Alejandro Sabella

    Arquiteto do melhor resultado da Argentina em Copas nas últimas três décadas, o ex-técnico Alejandro Sabella morreu no dia 8 de dezembro. Ele tinha 66 anos e estava internado desde o fim de novembro, após sofrer uma arritmia a partir de um quadro de retenção de líquidos. O treinador vinha apresentando piora em seu quadro clínico e chegou a ficar um período em coma.

    Paolo Rossi

    Dias depois da morte de Maradona e Sabella, o mundo do futebol voltou a ficar de luto. Campeão do Mundo com a seleção italiana e carrasco do Brasil em 1982, o ex-jogador Paolo Rossi morreu no dia 9, aos 64 anos. Segundo a imprensa local, a causa da morte foi câncer no pulmão.

    Gérard Houllier

    Morreu, aos 73 anos, o treinador francês Gérard Houllier, que trabalhou em clubes como PSG, Liverpool e Lyon, além da seleção francesa. Segundo o jornal L’Équipe, Houllier tinha acabado de retornar para sua casa, ontem, após passar por uma cirurgia no coração. A morte ocorreu no dia 14 de dezembro.

    Marcelo Veiga

    No mesmo dia 14, horas depois, mais uma perda. Morreu o técnico Marcelo Veiga, do São Bernardo, aos 56 anos, após complicações por conta da covid-19. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Bragança Paulista. Veiga havia testado positivo para coronavírus no dia 13 de novembro e teve piora na saúde nas semanas seguintes.

    No dia 16 de dezembro, morreu, aos 59 anos, o ex-jogador e auxiliar técnico Renê Weber. Ele estava hospitalizado no Rio com quadro de covid-19, apresentando sintomas da doença no último dia 23 de novembro. Diagnosticado com coronavírus, ele foi internado cinco dias depois e teve quadro de saúde agravado.

    Valdir Joaquim de Moraes

    O ex-goleiro Valdir Joaquim de Moraes, ídolo do Palmeiras, morreu aos 88 anos no dia 11 de janeiro. Ele estava internado com um quadro de infecção urinária. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos, segundo comunicado assinado pela equipe médica.

    MINI DOCUMENTÁRIO SOBRE AS 46 CONTRATAÇÕES DA ERA MUFFAREJ, CLIQUE, ASSISTA E SE INSCREVA NO CANAL.

    Fonte: UOL

    FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui