Rio de Janeiro anuncia retomada do público aos estádios em setembro; veja detalhes

0
237

O prefeito Eduardo Paes anunciou nesta quinta-feira (29) os planos e as datas para a retomada do público aos estádios de futebol na cidade do Rio de Janeiro.

Na chamada “fim das restrições em três fases”, o prefeito afirmou que estádios de futebol no Rio de Janeiro poderão receber 50% da capacidade de torcedores a partir do dia 2 de setembro.

Caso o planejamento não seja alterado, Eduardo Paes prevê que 100% da liberação da capacidade total dos estádios a partir do dia 13 de outubro.

Em todos os estágios da retomada do público aos estádios no Rio de Janeiro, apenas torcedores totalmente vacinados contra a Covid-19 (duas doses ou dose única da Janssen) poderão ir aos jogos.

Ou seja, o Rio de Janeiro não planeja liberar entrada de público em estádios de futebol e eventos para aqueles que estiverem apenas com uma dose ou não tenham tomado a vacina.

Regras para retomada do público aos estádios do Rio de Janeiro são as mesmas para outros setores

As regras aplicadas e as datas previstas para a volta do público nos estádios de futebol são as mesmas que Eduardo Paes está aplicando na retomada de shows em locais fechados e reabertura de boates.

A partir do dia 15 de novembro, o prefeito retira a utilização obrigatória de máscaras no Rio de Janeiro (com exceção de transporte público e locais de saúde) e encerra o distanciamento social.

CBF pretende liberar público a partir das quartas de final da Copa do Brasil

Neste momento, a Confederação Brasileira de Futebol trabalha com a retomada de público aos estádios do futebol brasileiro a partir das quartas de final da Copa do Brasil, em meados de agosto.

Por enquanto, não há previsão para a volta do público aos jogos do Campeonato Brasileiro.

Por fim, a Conmebol já liberou a presença de público em jogos da Libertadores e Sul-Americana desde as oitavas de final da competição deste ano.

O Rio de Janeiro possui mais de 70% da população vacinada contra a primeira dose da Covid-19. Porém, menos de 40% está com a imunização completa.

Fonte: Torcedores.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui