Segundo colocado nas eleições do Botafogo cobra mais de R$ 200 mil do clube e de Mufarrej

0
553

O Botafogo sofre com mais um processo na Justiça. E, novamente, de um rosto conhecido: Walmer Machado, segundo colocado nas últimas eleições presidenciais, entrou com um processo contra Nelson Mufarrej e o clube, cobrando R$ 241 mil alegando uma quebra de contrato que tinha com o Alvinegro. A informação foi dada pelo portal “Esporte News Mundo” e confirmada pelo LANCE!.

O atual membro do Conselho Deliberativo e vice nas últimas eleições cobra este valor do atual presidente porque alega que havia uma cláusula de exclusividade no processo envolvendo a Odebrecht, que ele foi contratado pelo clube ainda na gestão de Carlos Eduardo Pereira para defendê-lo na Justiça.

Na metade desse ano, Walmer Machado foi retirado do processo, que ainda corre na Justiça. Após realizar críticas a Nelson Mufarrej no que diz respeito à governança de forma interna, o advogado foi retirado do caso.

O advogado, à época, afirmou que a ação do atual presidente era totalmente politica, porque ele já havia manifestado o desejo de participar das próximas eleições do Botafogo. Em uma entrevista ao LANCE!, inclusive, Walmer Machado afirmou que a demissão vinda de Nelson Mufarrej parecia o “AI-5 da ditadura”.

Walmer afirma que o atual processo é endereçado apenas contra Nelson Mufarrej, mas, por força de justiça, precisa incluir o Botafogo, já que todo o acordo envolvendo a defesa contra a Odebrecht foi firmado para defender o clube.

Fonte: O Dia

FalaGlorioso.Club | Loja com mais de 100 Produtos do Botafogo. Acesse!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui