Série B: Campeão por Vasco e Botafogo, Pimpão busca “fazer história” no Operário-PR

    0
    39

    Com bagagem vitoriosa, o atacante Rodrigo Pimpão foi apresentado como novo reforço do Operário-PR para a disputa da Série B do Brasileiro. Aos 33 anos, o jogador vai buscar o terceiro título na competição – ele ganhou com o Vasco, em 2009, e com o Botafogo, em 2015.

    Pimpão estava no CSA e foi campeão estadual no último sábado. Ele garante que está bem fisicamente e aguarda ter o nome regularizado para ficar à disposição do técnico Matheus Costa já na primeira rodada da Série B, contra o Vasco, no sábado, às 11h, em São Januário. 

    A contratação de Rodrigo Pimpão pelo Operário-PR foi concretizada após uma novela de idas e vindas. Natural de Curitiba, o atacante comentou que um dos motivos para o acerto foi o fato de ficar mais perto da família. Mas ele também fez elogios ao novo clube e espera fazer história no Fantasma: Feliz pelo Operário-PR ter aberto as portas para eu demonstrar o meu trabalho. O meu objetivo de vida é, por onde passar, conquistar títulos, fazer história, me doar ao máximo e demonstrar o meu melhor. Quero estar próximo da família, mas quero marcar meu nome — Rodrigo Pimpão, novo atacante do Operário-PR

    O atacante também falou sobre os elogios que ganhou do técnico Matheus Costa, que em entrevista disse que tinha tentado trabalhar com o jogador em outros clubes e destacou o “perfil vencedor” do atacante. 

    – Fiquei muito feliz com a entrevista do Matheus, é um grande treinador, também muito vitorioso. Feliz em ele fazer uma entrevista assim, falando da minha carreira. Lisonjeado pelo elogio de todos, agora é meu dever demonstrar meu trabalho diariamente, buscar espaço na equipe e ajudar o Operário-PR a conquistar os objetivos – disse Pimpão, em entrevista durante a apresentação.

    No Operário-PR, Rodrigo Pimpão vai reencontrar velhos conhecidos, como o volante Marcelo Santos e os meias Tomas Bastos e Leandrinho, com quem jogou no Botafogo, e também o zagueiro Rodolfo Filemon, que foi companheiro de CSA. 

    Sem promessa de gols

    Sobre o posicionamento, Rodrigo Pimpão destacou que é um atacante de beirada, podendo atuar tanto pela direita como pela esquerda. Apesar de ter vários momentos como goleador pelos times que passou, o jogador preferiu evitar prometer gols, destacando que o objetivo é ajudar o clube. 

    – Não tenho aquele desejo de ser artilheiro ou obrigação de fazer gol, mas sim de ajudar tecnicamente, taticamente, ajuda a marcar e a correr em campo, incentivar os companheiros. Isso faz com os gols aconteçam naturalmente. Posso ficar três ou quatro jogos sem fazer gols, mas estou ajudando minha equipe. O gol vem na hora certa e naturalmente – comentou. 

    No Operário-PR, Rodrigo Pimpão vai disputar vaga com Jean Carlo, Rafael Oller, Felipe Garcia, Ricardo Bueno, Schumacher, Thomaz e Alemão, opções atuais do ataque. 

    A carreira

    Rodrigo Pimpão e começou a carreira no Paraná Clube. Ele passou depois pelo Vasco, fazendo parte do elenco campeão da Série B do Brasileiro em 2009. O atacante rodou por outros clubes, atuando no Japão, na Coreia do Sul e na Irã. No Brasil, Pimpão atuou também na Ponte Preta, no América-MG e no América-RN, onde se destacou fazendo 15 gols na Série B, em 2014.

    A boa atuação levou o jogador ao Botafogo, onde ficou de 2015 até 2019, com uma rápida passagem pelo futebol árabe neste período. No Alvinegro, Rodrigo Pimpão fez parte do elenco campeão da Série B, em 2015, e foi também campeão carioca, em 2018. Ele teve destaque na campanha do time na Libertadores de 2017, marcando cinco gols – o Botafogo parou nas quartas de final. 

    Pimpão foi para o CSA no começo de 2020. Ele fez ao todo 66 jogos pelo time alagoano, a maior parte como titular, e marcou 12 gols. Na atual temporada foram 17 partidas e dois gols.

    Fonte: ge

    GIRO DE NOTÍCIAS AO VIVO | SE INSCREVA NO CANAL E VENHA PARTICIPAR ENVIANDO AS SUAS MENSAGENS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui