Torcedor do Botafogo tatua versão trans do mascote Manequinho

0
82

Um torcedor do Botafogo decidiu tatuar uma versão trans do mascote do clube: o Manequinho. Theodoro Fish (25), que é um homem trans, fez campanha no Twitter para que a novidade chegasse ao perfil oficial da instituição de futebol. As informações são do GQ Brasil.

A campanha no Twitter surgiu após algumas tentativas de postar a tatuagem em grupos de Facebook de torcedores do Botafogo, mas os moderadores sempre apagavam. Por se sentir “silenciado e discriminado pelos administradores das páginas”, ele decidiu ir ao Twitter.

Reprodução

“Nesse meio tempo, comecei a pensar que não poderia aceitar e me silenciar, que precisava gritar sobre e fazer chegar no clube que tanto defende a comunidade LGBTQIA+, e foi a melhor coisa que fiz pois como imaginava, nossa torcida é na sua maioria parceira da causa e não é por conta do preconceito de alguns alvinegros que eu deva abaixar a cabeça”, começou.

“Apenas fiz o que faço todos os dias: Resisto. Existo e ninguém cala esse amor junto a minha causa por visibilidade a comunidade trans”, concluiu Theodoro.

Ele também explica a razão pela qual decidiu tatuar o mascote no braço: “O Botafogo é uma paixão que está na minha família há muitas gerações, sou carioca e entrava no estádio com os jogadores quando era criança. Essa tatuagem é a junção de duas características minhas que tenho muito orgulho: ser uma pessoa trans e botafoguense significa ser diferente e escolhido, lutar contra a ‘maré’ batendo no peito”.

A imagem tradicional do mascote do Botafogo é um garoto cisgênero com a camisa do clube, sem calças e fazendo xixi. A versão de Theodoro Fish é praticamente a mesma, com exceção de que é um homem mais velho, de barba, e com uma vagina.

Vale dizer que a imagem foi feita por um tatuador de Florianópolis que também é um homem trans.

Fonte: GQ Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui