Venda de Babi e 5% de ‘fatia’ abrem brecha para Freeeland trazer Alef Manga para a Série B; artilheiro custa R$ 500 mil por empréstimo

0
91

Há pouco, a colega Nadja Mauad, do GloboEsporte.com PR, informou que a transferência de Matheus Babi ao Athletico-PR deve ser sacramentada até a próxima terça-feira (13). Segundo informações, Furacão, Serra Macaense e jogador já estão acertados para a compra de 70% dos direitos econômicos por R$ 9 milhões. E o Botafogo, como fica nisso?

Como “vitrine” por ter Babi até dezembro por empréstimo junto ao time do interior do Rio, o Glorioso receberá cerca de R$ 3 milhões à vistapelo negócio. O imbróglio se dá em relação aos 30% restantes dos direitos econômicos do centroavante de 23 anos. O Serra quer ficar com todo este percentual, mas o Botafogo tinha a intenção de, pelo menos, ter 5% para uma eventual futura venda.

O dinheiro vem numa hora muito boa para o Botafogo, em grave crise financeira e para disputar a Série B em 2021 – o que garante uma “fatia” bem menor em cotas de TV. Obviamente que o dinheiro que entra em General Severiano deve ser usado pelo presidente Durcésio Mello para sanar pendências e dívidas em relação ao elenco e funcionários. 

Há também a possibilidade dessa bagatela ajudar na questão de reforços para o técnico Marcelo Chamusca. Se Babi deixa o clube, há uma carência para o ataque. O principal alvo de momento é Alef Manga, artilheiro do Campeonato Carioca pelo Volta Redonda com 8 gols, 5 à frente de Fred, do Fluminense. 

Na última rodada, por exemplo, o camisa 11 do Voltaço balançou as redes exatamente contra o Botafogo no empate por 2 a 2 no Raulino de Oliveira. O atacante de 26 anos, valorizadíssimo no Estadual, é assediado por vários clubes da Séries A e B, além de ter sondagens do exterior. O Glorioso monitora o jogador, especialmente para a sequência de 2021. 

Babi deve render cerca de R$ 3 milhões ao Botafogo (Foto: Thiago Ribeiro/AGIF)

Conforme relatou o “FogãoNET”, o Volta Redonda topa vender Alef Manga, que tem multa rescisória estabelecida em R$ 2,5 milhões. Há também a possibilidade de empréstimo pelo valor à vista de R$ 500 mil, outra alternativa dentro do orçamento alvinegro. A consulta por parte do Botafogo foi feita por Eduardo Freeland, executivo do clube. 

Outra opção para o setor ofensivo seria Chay, da Portuguesa. Em contato com o empresário Ricardo Mestre, o atacante já recebeu contato de vários do Brasil, mas que a tendência é resolver sua situação após o Carioca. O Botafogo é um interessado também. 

Fonte: Bola Vip

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui